Profissionais também explicam como se prevenir da doença

Por O Dia

Rio - Quem olhar para o Morro do Corcovado no anoitecer de terça-feira verá um Cristo Redentor muito mais feminino: o monumento ganhará iluminação especial em homenagem ao Outubro Rosa, campanha de conscientização sobre o câncer de mama. O movimento, criado em 1990 nos Estados Unidos, foi adotado pelo Brasil no início dos anos 2000 e hoje é celebrado mundialmente.

No país, o câncer de mama corresponde a 28,1% dos novos casos da doença a cada ano. Segundo a especialista Viviane Ferreira Esteves, do Instituto Nacional de Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente, da Fiocruz, qualquer mulher precisa ter atenção à doença, ainda que não tenha histórico da enfermidade na família.

As gêmeas do vôlei Michelle (Fluminense) eMonique (Sesc-RJ) estão juntas na campanhaMárcio Mercante / Agência O Dia

"Os principais sintomas são nódulos endurecidos, alterações na pele e nos mamilos, secreção e gânglios aumentados na região da axila. Mas o ideal é diagnosticar antes que os sintomas surjam, através da mamografia", explicou.

A especialista ressaltou que a recomendação atual é que a mulher observe e faça a autopalpação das mamas, sem a necessidade de um autoexame específico em determinada época, e procure um médico em caso de anormalidade. "E mulheres de 50 a 69 anos devem fazer o exame a cada dois anos. Já mulheres com risco elevado devem ter seus casos avaliados por um especialista" disse.

Várias mulheres aproveitam o mês para reforçar a campanha de conscientização neste ano, as madrinhas do movimento são a atriz Camila Pitanga e a modelo Fernanda Motta. As gêmeas do vôlei Monique (do Sesc-RJ) e Michele (do Fluminense) também apoiam: "As mulheres devem estar sempre alertas e prevenidas, com os exames sempre em dia, além de levar uma vida saudável, vale super a pena", disse Monique. "Quando diagnosticado e tratado ainda em fase inicial, as chances de cura do câncer são maiores", completou Michelle.

Artista plástica Geórgia Junksztejn sobreviveu a um câncer de estômago e ajuda outras mulheres que passam por doençaDivulgação

Para a artista plástica Geórgia Junksztejn, que sobreviveu a um câncer de estômago e hoje dá palestras e conversa com outras mulheres que passam por diversos tipos de câncer, a ocasião é importante para passar uma mensagem de positividade. "Ninguém tem o direito de desenganar ninguém, e todos devem lutar até o fim, ninguém sabe o que vai acontecer. E por mais difícil que pareça, quem passa por isso precisa saber que um dia esse momento vai virar passado. Sou a prova viva", enfatizou.

Diversas atividades para conscientização

A agenda do Outubro Rosa no Rio é realizada pela Fundação Laço Rosa, instituição sem fins lucrativos para aumentar a conscientização sobre o câncer de mama. No dia da iluminação especial do Cristo Redentor, haverá uma apresentação da bailarina Andrea Raw ao som da Orquestra Maré do Amanhã no monumento. Após a festa, a Fundação Laço Rosa realizará um coquetel no Sofitel Ipanema, cuja renda será revertida à instituição. Outra atividade de destaque é o programa Força na Peruca, que vai capacitar profissionais para a confecção de perucas que serão distribuídas a mulheres que perderam seus cabelos durante os tratamentos de radioterapia e quimioterapia.

As ações acontecerão em um caminhão-escola na quinta-feira, na Fábrica FQM, no Jacaré, das 9h às 12h; nos dias 6 e 7, no Parque de Madureira, das 13h às 16h; e do dia 10 ao dia 30, no Barra Shopping, também das 8h às 18h. As inscrições para profissionais estão abertas no site www.fundacaolacorosa.com.  A cidade também vai receber, durante todo o mês, a exposição ‘Doadores’, em quatro estações do MetrôRio.

Exposição ‘Doadores’ fi cará em quatro estações do metrôDivulgação

As obras foram feitas a partir de fotos de cortes de cabelo realizados pela campanha ‘#fortalizese’, em que doadoras de cabelo ganham um corte especial de um hairstylist. Em 2016, foram mais de 13 mil doações. As fotos serão divulgadas ao lado de  ilustrações da artista Amanda Mol.

Ações de empresas apoiadoras da campanha Outubro Rosa e outros eventos culturais também prometem movimentar a cidade. O cronograma completo das atividades está disponível no site da Fundação Laço Rosa.

?Reportagem da estagiária Nadedja Calado, sob supervisão de Claudio Souza

Últimas de _legado_Notícia