Em visita à comunidade, prefeito anuncia também reabertura da Biblioteca Parque e outras obras

Por O Dia

Rio - Em visita à Rocinha ontem, à tarde, o prefeito Marcelo Crivella anunciou uma parceria com o MetrôRio para beneficiar a mobilidade dos moradores da Rocinha. A ideia do município é fazer a integração entre os transportes comunitários, como as vans e os mototáxis, e o metrô com uma tarifa única no valor de R$ 5.

No sexto dia de ocupação das Forças Armadas%2C o prefeito Marcelo Crivella visitou ontem a RocinhaAlexandre Brum / Agência O Dia

Crivella explicou que o acordo, que está sendo costurado entre a Procuradoria Geral do Município e a concessionária, deve ser assinado nos próximos dias. "A integração do transporte será uma grande vantagem para a população. Vamos fazer com que todos os transportes comunitários estejam ligados ao metrô. Com isso, a pessoa que mora lá na Roupa Suja, na parte alta, vai poder pegar uma van ou uma motocicleta e pagar uma tarifa única integrando com o metrô", prometeu.

Procurado, a MetrôRio informou que o projeto está em fase final para implantação e aguarda a publicação de resolução da prefeitura. A concessionária acrescentou que tomou a iniciativa da integração com as vans legalizadas da Rocinha e do Vidigal com a Linha 4, com o apoio da Secretaria Municipal de Transportes.

Durante a visita à Rocinha, que durou cerca de 1h30, Crivella conversou com moradores e lideranças comunitárias e prometeu que a força-tarefa do município na comunidade iniciará hoje os trabalhos. "Vamos fazer diversas obras na questão da saúde, educação, assistência social e vigilância sanitária. Existem muitos comércios aqui e nós queremos dar cursos para que as pessoas aprendam como manipular os alimentos para evitar contaminação. Nesse primeiro momento, pensamos em investir algo entre R$ 15 e R$ 20 milhões", comentou. O prefeito anunciou, ainda, que deve reabrir a Biblioteca Parque da Rocinha nos próximos dias com recursos do município.

Crivella disse que a renovação do contrato com o banco Itaú para a manutenção do programa Bike Rio, assinada ontem, no valor de R$ 17,5 milhões, vai garantir recursos para obras na Rocinha, que serão feitas com mão-de-obra local. Entre as principais ações estão a limpeza e proteção do canal, melhoria da iluminação, fechamento dos buracos de bala nas casas e contenção de encostas.

Promoção de integração de metrô e BRT cai para R$ 6,20

A partir do próximo domingo, a tarifa promocional de integração do metrô com o BRT vai cai dos atuais R$ 7 para R$ 6,20. Os passageiros têm direito ao desconto quando usarem os dois modais, fazendo conexão nas Estações Jardim Oceânico e Vicente de Carvalho.

A tarifa de integração é disponibilizada com o uso de qualquer cartão RioCard, desde que o CPF do titular esteja cadastrado, e em intervalo de até duas horas entre as duas validações nas roletas. Para fazer o cadastramento, o usuário deve se registrar no site (www.cartaoriocard.com.br). Na aba 'Para Você', é possível encontrar uma lacuna para cadastrar o número do cartão e do CPF do usuário.

A Fetranspor acrescenta que, desde que cadastrados com o CPF do usuário, qualquer um dos bilhetes únicos (intermunicipal ou o carioca) funcionam da mesma maneira. O desconto da promoção de integração em relação às duas tarifas cheias (que somam R$ 7,90) é de 21%. De acordo com a concessionária, as linhas 1, 2 e 4 transportam média de 880 mil passageiros por dia útil, sendo 150 mil na Linha 4.

 Justiça decreta prisão de 'Rogério 157'

Apontado como um dos pivôs da guerra pelo controle do tráfico de drogas na Rocinha, o traficante Rogério Avelino da Silva, o Rogério 157, teve a prisão preventiva decretada pelo juiz Alexandre Abrahão, do 3º Tribunal do Júri, ontem, à tarde. Ele e outros quatro criminosos são acusados de terem atacado dez policiais militares no dia 23 de julho, no Morro do Vidigal, em São Conrado. Durante o confronto, o PM Hudson Silva de Araújo morreu.

"Estes acusados, liderados, pelo menos os indícios sugerem, pelo acusado de vulgo Rogerinho 157 são os responsáveis pelo atual clima de terror na comunidade da Rocinha, travando guerra sangrenta responsável pela intervenção das tropas federais no estado", escreveu o magistrado na decisão.

As Forças Armadas continuaram ontem, no sexto dia de ocupação da Rocinha, a fazer revistas em veículos e pedestres. Até o início da noite, não foram registrados tiroteios.

* Colaborou o estagiário Matheus Ambrósio, sob supervisão de Claudio de Souza

Últimas de _legado_Notícia