Quase sete anos depois de desenvolvê-lo, o MIS transformou-se no mais original museu do país, graças à diversidade e à importância que imprimi às suas gravações para a posteridade

Por O Dia

Rio - O Museu da Imagem e do Som foi mimoseado pela sigla MIS desde sua fundação em 1965, quando assumi sua direção executiva para priorizar uma ação cultural que pudesse projetá-lo para a opinião pública. Por um triz ele não foi desmontado pelo então BEG (depois Banerj, depois o nada), correndo grande risco de desaparecer de vez.

Quase sete anos depois de desenvolvê-lo, o MIS transformou-se no mais original museu do país, graças à diversidade e à importância que imprimi às suas gravações para a posteridade.

Recuperar a memória da cidade foi o desafio de sempre do MIS e dos diretores que me sucederam, todos eles desabridos guardiões da porta que abre os tesouros tanto dos sortilégios do passado, quanto da captação do presente. O ontem preservado determinará um futuro definido e justo. Justo, sim, porque este país é perdulário em arrastar debaixo do tapete os melhores fazimentos de seu povo e dos seus filhos mais arrebatadores. Mas não devo apenas lastimar a continuidade do descuido e do desdém, que nos assolam desde sempre. O nosso MIS, o museu preservado pelos diretores ao longo de cinco décadas, foi e ainda é o ocupante por meio século do castelinho encantador da Praça 15, um dos dois remanescentes da Exposição de 1922. Como que para louvar o passado cheio de glorias e inovações, constrói-se agora um prédio (de resto, com arquitetura duvidosa) para abrigar um MIS sem acervo, somente digital. Mas cujas sucessivas demoras me preocupam e consternam. E não só eu, mas toda a consciência cultural da cidade. E onde ficará o preciosíssimo acervo material?

Outra grave inquietação é o destino do prédio histórico e (indispensável) que abrigou todo o sucesso e a fixação do MIS durante décadas. O que vão fazer dele, meu Deus do céu? E não me venham com a história (de horror) de que será entregue ao Tribunal de Justiça para guardar reles arquivos burocráticos...

Últimas de _legado_Notícia