Francisco fecha o cerco a pedófilos

Por O Dia

O Papa Francisco afirmou ontem que quer que padres que tenham sido condenados por pedofilia não possam apelar da sentença sob o Direito Canônico. Além disso, garantiu não estar disposto a conceder-lhes qualquer tipo de perdão.

O Papa argentino fez essas declarações diante da comissão de especialistas que criou para lutar contra a pedofilia. "O abuso de um menor, se houver provas, é suficiente para negar uma apelação. Se houver evidências, a sentença é definitiva", assegurou o Papa em seu discurso improvisado.

O Santo Padre fez esta advertência quando explicava os procedimentos canônicos do Vaticano contra os religiosos acusados de pedofilia, independentemente de uma possível investigação criminal no país onde ocorreram os crimes.

Oficialmente, a pena máxima no Direito Canônico para os sacerdotes acusados de pedofilia é a perda de seu status religioso. "E se houver um pedido de perdão dirigido ao Papa, no caso desses crimes, eu não assinarei nada", garantiu Francisco.

Comentários

Últimas de Mundo & Ciência