Macron perde no Senado

Por O Dia

O presidente Emmanuel Macron sofreu o primeiro revés nas urnas ontem, em eleição indireta para renovar metade dos assentos do Senado francês. De acordo com os primeiros resultados, os Republicanos, o principal partido de oposição da direita, liderava a Câmara com 142 assentos em um total de 348. O partido de Macron, que tinha 29 senadores, poderia conseguir entre 20 a 30 cadeiras, número muito distante do objetivo inicial.

O Partido Socialista, que após o impopular mandato do ex-presidente François Hollande vem sofrendo vários fracassos eleitorais, obteria melhores resultados do que o previsto e conquistaria por volta de 70 lugares, como segunda força do Senado.

O partido de extrema direita Frente Nacional, de Marine Le Pen, que obteve seus primeiros dois assentos no Senado em 2014, não conseguiu ampliar a sua participação.

Comentários

Últimas de Mundo & Ciência