Luto no mundo das coelhinhas

Fundador da 'Playboy' e ícone da boa vida e da liberdade sexual morre aos 91 anos

Por O Dia

Hugh Hefner, fundador da revista 'Playboy', que levou a imagem de mulheres nuas ao imaginário coletivo americano, morreu na quarta-feira aos 91 anos, anunciou a publicação. "A vida é muito curta para viver o sonho de outra pessoa": com uma frase de Hefner, a conta da revista no Twitter anunciou a morte.Hefner morreu de causas naturais em casa, em Beverly Hills, a famosa Mansão Playboy, onde celebrou festas lendárias.

A habilidade de Hefner para a autopromoção tornou impossível separar a sua própria imagem da de seu império. "Meu pai viveu uma vida excepcional e impactante. Defendeu alguns dos movimentos sociais e culturais mais importantes do nosso tempo, a liberdade de expressão, os direitos civis e a liberdade sexual", destacou Cooper Hefner, filho de Hugh, diretor criativo da Playboy Enterprises, em um comunicado. "Ele definiu um estilo de vida e um ethos que estão no coração da marca Playboy, uma das mais reconhecíveis e duradouras da história", completou.

Além de Cooper, Hugh Hefner deixa os filhos David e Marston, e a filha Christie. Hefner era casado desde 2010 com a modelo Crystal Harris, 60 anos mais nova, após dois divórcios nos anos 50.

Hefner manteve um papel ativo na parte editorial de sua revista, definindo capas e a "coelhinha" de cada mês. Em 2015, a revista anunciara que deixaria de publicar nus, indicando que este tipo de imagem não tinha mais razão de ser na era da internet, já que a pornografia estava disseminada.

Nos últimos anos de sua vida, também frequentou clubes noturnos e manteve um grupo de jovens namoradas, um estilo de vida que ele garantia que o mantinha jovem.

Em uma entrevista concedida à AFP em 2003, Hefner disse que gostaria de ser "lembrado como alguém que teve um impacto positivo nas mudanças dos valores sexuais sociais de sua época". "E acredito que esta posição está bem assegurada", completou. Apesar de não ter divulgado um número exato, ele afirmou à revista 'Esquire' em 2013 que tinha "certeza" de ter dormido com "mais de mil mulheres".

Famosos lamentam

Kim Kardashian, que posou para a 'Playboy' em 2007, prestou homenagem no Twitter ao empresário: "RIP o lendário Hugh Hefner! Estou tão honrada de ter sido parte da equipe Playboy! Você vai fazer muita falta. Te amo, Hef! Xoxo".

A famosa herdeira Paris Hilton publicou uma montagem de fotos ao lado de Hefner e o chamou de "#Lenda, inovador & único". "Hugh Hefner foi um forte apoiador do movimento dos direitos civis", escreveu no Twitter o ativista Jesse Jackson. "Nunca devemos esquecê-lo", completou.

Galeria de Fotos

Nos anos 70, no auge da liberdade AFP/STAFF/21.08.1970
Hugh se manteve ativo no mundo da revista e sempre foi a lançamentos AFP/CARL COURT/04.06.11

Comentários

Últimas de Mundo & Ciência