Fuga de bandidos da Rocinha espalha violência na Tijuca

Bala perdida fere garoto. Três homens morrem e oito são presos durante confrontos

Por O Dia

Quatro fugas de traficantes da Rocinha para comunidades dominadas por quadrilhas aliadas terminaram em confrontos com PMs, ontem, com três suspeitos mortos e oito presos. Em duas dessas ocorrências, a Tijuca viveu momentos de terror. Um carro roubado por criminosos, na esquina da Rua Conde de Bonfim com a Rua São Miguel, um dos acessos ao Morro do Borel, colidiu com uma viatura da PM, que passava. Durante a troca de tiros, um suspeito foi morto e outros dois, presos. Na segunda ocorrência, bandidos em fuga trocaram tiros com PMs no Alto da Boa Vista. Dois suspeitos foram mortos no confronto e outros dois foram presos. Um menino de 13 anos foi atingido por uma bala perdida. Seu estado de saúde é estável.

De madrugada, segundo a Polícia Civil, o traficante Rogério Avelino, o Rogério 157, tentou voltar para a Rocinha em um táxi, mas foi interceptado pela polícia. Os comparsas de Rogério renderam um taxista na Rua Jardim Botânico, e o obrigaram a seguir para a Rocinha. Houve confronto na saída do Túnel Zuzu Angel e o grupo conseguiu fugir a pé. O delegado Carlos Rangel, da Delegacia da Rocinha, disse que Jailson Barbosa Marinho, o Jabá, o segundo homem na hierarquia da quadrilha, também estaria no carro. "Rogério e seu bando precisam ficar na Rocinha para manter o domínio territorial. Eles romperam com a facção e não negociaram apoio com outra. Não tem local para se abrigar. Não vão resistir por muito tempo", disse o delegado.

Segundo o taxista, Rogério 157 sentou no banco do carona e aparentava tranquilidade. Durante o confronto, o motorista pulou do carro e rolou no chão. "Eu estava rastejando e um dos bandidos ficou em pé, entre minhas duas pernas, atirando contra os policias. Muito tiro. Acho que Deus tem uma missão importante para mim para ter me livrado dessa". Após o confronto, os policiais apreenderam cinco fuzis e munição.

Ainda na madrugada, quatro homens com fuzis renderam um motorista de Uber, no Jardim Botânico, e o obrigaram a seguir para a Rocinha. "Disseram que tinham acabado de trocar tiros com o Bope na mata do Horto e que precisavam voltar para a comunidade, pois eram do bando do Rogerinho", relatou o motorista.

O veículo foi interceptado pelo Exército perto da Rocinha, e um dos bandidos gritou "perdemos". Com os quatro presos, foram apreendidos fuzil, pistola, carregadores, munição e R$ 2.198. Segundo a Polícia Civil, desde o início da madrugada de ontem foram apreendidos 18 fuzis, sete granadas, 2.136 munições e 75 carregadores.

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro