Pé na tábua a caminho da cidadania e da educação

Projeto Piloto Cidadão, de Volta Redonda, ensina técnicas de segurança no trânsito e de pilotagem para crianças

Por O Dia

Cidadania, educação no trânsito e técnicas de pilotagem. São os três principais pilares do projeto Piloto Cidadão, de Volta Redonda. Criado em 2009, o programa atende crianças de 8 a 15 anos das famílias que são assistidas pelos CRAS Centro de Referência em Assistência Social. As aulas acontecem no Kartódromo Internacional da Cidade do Aço.

Com 160 vagas disponíveis a cada 'temporada', o Piloto Cidadão tem duração média de seis semanas. Todos os alunos recebem aulas teóricas e práticas, com noções de primeiros socorros, técnicas de pilotagem e segurança no trânsito. Também é apresentada a história do Kartódromo Internacional de Volta Redonda e é exibido um vídeo motivacional sobre o piloto Ayrton Senna.

Segundo Carlos Vinícius dos Santos, orientador de pista do projeto Piloto Cidadão, é realmente na pista do Kartódromo Internacional que a criançada mais se diverte e pode colocar para fora o ensinamento das aulas teóricas. "É a aula prática que eles mais aguardam. Eles vão para a pista e praticam tudo o que aprenderam, sempre com a nossa orientação", conta Carlos Vinícius.

Uma das formandas da última turma do projeto Piloto Cidadão, a menina Luana Victória dos Santos, de 9 anos, do CRAS Roma II, é só empolgação. Ela confessa que ter participado do programa serviu de aprendizado. "Eu gosto porque ajuda a gente a aprender a pilotar. É muito legal porque a gente ainda aprende muito sobre o esporte", exalta, orgulhosa, a jovem Luana.

Comentários