Dor nas costas é recorrente para 65% dos brasileiros

Incômodo surge uma vez por semana, ao menos, segundo nova pesquisa. Saiba como evitá-lo com mudança de hábitos

Por Camilla Muniz

A fisioterapeuta Renata Vasconcellos
A fisioterapeuta Renata Vasconcellos - Divulgação

Maior causa de afastamento do trabalho no país, a dor nas costas afeta 65% dos brasileiros uma vez por semana, ao menos. É o que revela a terceira edição da pesquisa 'A dor no cotidiano', realizada pelo Ibope Conecta. Em 2016, o percentual registrado foi de 64%. Erros posturais e sedentarismo estão na origem do problema, que afeta, sobretudo, a região lombar e pode ser prevenido com mudanças de hábitos.

"O mais importante é incluir a atividade física de maneira regular na rotina. Usar calçados adequados e palmilhas, caso haja recomendação. E não ficar muito tempo na mesma posição também contribuem bastante para evitar a dor", ressalta a fisioterapeuta Renata Vasconcellos.

Ainda é preciso manter uma boa postura no dia a dia e tentar pedir ajuda quando for pegar peso ou arrastar um móvel, por exemplo. "Para tirar algo pesado do chão, deve-se afastar os pés e agachar deixando a força nas pernas, não na coluna", diz a especialista.

Se mesmo assim a dor nas costas aparecer, é necessário buscar ajuda, já que negligenciar o problema pode torná-lo crônico. "O tratamento requer uma avaliação do médico e do fisioterapeuta, para que se chegue com mais especificidade à causa da dor", explica Renata Vasconcellos. A terapia pode ser feita com repouso, medicamentos, fisioterapia, osteopatia, acupuntura, exercícios ou cirurgia, dependendo do caso.

Mais dicas

OUTRAS CAUSAS

Envelhecimento, obesidade, traumas, doenças reumáticas e estresse também podem levar a dores nas costas. Por isso, acompanhamento médico regular, cuidado com a saúde mental e controle do peso são fundamentais para a prevenção do desconforto.

NO TRABALHO

Mulheres devem evitar o uso de saltos altos por períodos prolongados. Para quem trabalha como motorista, é preciso fazer pausas durante o expediente e ajustes na altura e na distância do banco do veículo.

ALÍVIO

Fazer alongamentos em casa ou no trabalho ajuda a amenizar o incômodo na coluna. Mas deve-se ter orientação prévia de um fisioterapeuta.

Comentários

Últimas de Vida Saudável