Valorizar a nossa matriz

Por O Dia

Em tempos de transição de matriz energética, Baêta acredita que o combustível fóssil tem vida útil pequena cerca de 40 anos. E que no futuro não será possível depender só de sistemas elétricos. Por isso, é preciso desenvolver tecnologia a partir do uso de matrizes energéticas renováveis. "Cerca de 45% da matriz energética de combustível no Brasil vem de fontes renováveis, enquanto que em outros lugares do mundo este índice gira em torno de 11%. Isso nos dá condição para sermos autossuficientes, adaptados à realidade do clima tropical", compara.

A tecnologia da câmara de combustão otimizada para o etanol já está concluída. Agora, Baêta e sua equipe buscam apoio do poder público e iniciativa privada para levá-la aos veículos de pequeno e grande porte no país. Ontem, sua viabilidade foi apresentada no Seminário Sobre Etanol Eficiente, organizado pelo Instituto Nacional de Eficiência Energética (INEE), em Jundiaí, São Paulo. "O objetivo é fazer o etanol virar o primeiro combustível do brasileiro. Ficamos atrasados no desenvolvimento de tecnologias nacionais. Precisamos quebrar paradigmas e exportar produtos transformados aqui", conclui.

Comentários

Últimas de Automania