01 de janeiro de 1970
  • WhatsApp (21) 98762-8248

'Essa lei é uma licença para matar'

Por Gabriel Elias

Gabriel Elias, assessor de movimentos sociais do IBCCrim
Gabriel Elias, assessor de movimentos sociais do IBCCrim - Reprodução

"A Justiça Militar não tem autonomia em relação às Forças Armadas, os ministros dessa Corte são militares na ativa. Os parlamentares estão se apoiando em lógica de populismo penal para agradar a um desejo de segurança da população. Um dos avanços que tivemos na redemocratização foi a atuação da Justiça Militar para casos excepcionais, mas essa lei volta ao passado e naturaliza a ação das Forças Armadas contra a população. O projeto naturaliza a ação das Forças Armadas contra a população. Para os governadores, é fácil adotar isso. Sabem que não funciona, que é uma medida mais publicitária do que efetiva".