01 de janeiro de 1970
  • WhatsApp (21) 98762-8248

O irresistível!

Por O Dia

Caio Castro
Caio Castro - André Schiliró

Há dez anos o Brasil conheceu uma nova estrela. Ele era um dos 25 mil jovens que disputaram um concurso no 'Caldeirão do Hulk' para escolher dois nomes para o elenco de 'Malhação'. Venceu a disputa e não parou mais. Já são sete trabalhos na TV Globo, entre novelas e seriados, estrelou o filme 'A Grande Vitória' ao lado de Sabrina Sato e ganhou diversos prêmios. E arrebatou o coração de fãs, são 14,5 milhões no Instagram. O domingo hoje é dele... Caio Castro!

Fale sobre você.

Estou muito feliz com minha fase atual, em um momento de muita gratidão por tudo o que tenho conquistado. Tivemos muito sucesso com 'Novo Mundo'. Fiquei muito feliz com a recepção que o público teve com Dom Pedro. Ainda tive a oportunidade de ganhar dois prêmios importantes por minha atuação na novela: Troféu Nelson Rodrigues e Prêmio Jovem Brasileiro. Com o fim da novela, estou mais focado nos meus negócios (recentemente, Caio inaugurou a 7ª loja da The Black Beef, sua própria hamburgueria, no Shopping Vila Olímpia, em São Paulo, e em breve abrirá a oitava. Além disso, inaugurou a segunda unidade do Blá Bar e se tornou o mais novo sócio da NossoLar Construtora).

Você conseguiu o respeito do público, da imprensa, de autores e diretores. Como construiu sua história?

Com muito trabalho, dedicação e muito amor por tudo o que faço. Acho que, na verdade, o último fator é o mais importante.

Você tem feito muitos anúncios, o cofrinho está cheio?

Não gosto de abrir sobre valores. Mas estou trabalhando muito e estou bastante focado nos meus negócios.

Fale de um momento marcante.

São muitos, mas não posso deixar de citar a cena da Independência, que gravei no mês passado em 'Novo Mundo'. Sem dúvida, foi um dos mais marcantes. Estava esperando por isso desde o dia em que começamos a gravar a novela.

Conte uma "calça" justa...

Posso te dar mil exemplos de sufocos que passei durante minhas viagens. Quando estou viajando, gosto de ter experiências diferentes. Durante uma viagem que fiz pelo Japão, decidi me hospedar no 13º andar e aconteceu um terremoto. Foi, sem dúvida, inesquecível.

As fãs suspiram por você...

Sou muito tranquilo em relação a isso, mas fico feliz em saber que as pessoas me recebem bem.

Papel mais importante?

É difícil escolher apenas um, todos são importantes à sua maneira. Cada trabalho trouxe um aprendizado diferente, e crescimento também.

Como foi trabalhar com o sotaque luso? E o que você tem de D. Pedro?

Esse foi um dos pontos mais importantes da minha preparação. Em uma das primeiras vezes que vi a Letícia Colin, fiquei impressionado com o sotaque dela e isso me instigou a treinar o meu também. Acabei passando dez dias em Portugal para fazer uma espécie de laboratório e observar de perto os costumes portugueses. Acredito que, assim como Dom Pedro, também sou muito impulsivo. Sou muito mais emoção!

Qual é teu hobby?

Surfe e paraquedismo. Sou fascinado.

O que vem em 2018?

Para 2018, um dos meus planos é viajar de carro até a Rússia para assistir à Copa do Mundo. Usaremos um motorhome projetado especialmente para o trajeto, que sairá de São Paulo em janeiro e percorrerá cerca de 14 mil km em estrada. Vou com três amigos.

Como vê o momento conturbado vivido no Brasil?

Fico preocupado e triste com a situação que estamos vivendo no mundo, não só em nosso país, com todos esses acontecimentos e barbáries. É preciso ter mais amor e união, pensar e respeitar o próximo.

Está apaixonado?

Apaixonado pelo meu trabalho.

Família é...

A base de tudo!

Um sonho? Um beijo para...

Poder completar mais 20, 30 anos de carreira. Mando um beijo para todos os responsáveis por isso e todos os que estão envolvidos de alguma forma com o meu trabalho. Obrigado pelo apoio de sempre!