Enganada e triste!

Por O Dia

Jessika Alves
Jessika Alves - Ricardo Penna

Jessika Alves é nossa convidade de hoje. A atriz está de volta à Globo em 'Tempo de Amar' como Helena. Sua personagem vive um pequeno drama: veio de Portugal com suas irmãs e foi enganada por Lucerne (Regina Duarte). Ela acreditou que iria trabalhar em uma confeitaria e foi parar em um cabaré. A atriz também já viveu grandes emoções, estreou em 'Malhação' logo após a morte do pai e tem na memória a viagem que fez com ele. Ela conta a expectativa para a novela.

Fale um pouco sobre você.

Difícil falar de si próprio, né? (risos) Gosto mais de saber a definição das pessoas, a impressão que passo com minhas atitudes. Mas tenho 26 anos e muita coisa para aprender, completamente apaixonada pelo que faço e abençoada por viver do que me inspira.

Quando começou na profissão?

Eu faço teatro desde que me entendo por gente, mas meu primeiro trabalho profissional foi em 2009 na 'Malhação', com 17/18 anos.

Como é interpretar Helena?

Sou filha única, mas fui criada com dois irmãos, filhos do marido da minha mãe. Eu também era a mais velha dos três. Estou aprendendo a cada dia com a novela, com a Helena. Mesmo com toda sua doçura, ela tem uma força e uma determinação gigantes, tanto que dá força para as irmãs e para Maria Vitória, mesmo com todos os seus próprios problemas.

Maior desafio da carreira?

Estrear em 'Malhação' logo após o falecimento do meu pai.

Momento saia justa.

Eu sou péssima fisionomista e sempre que alguém vem falar comigo e não consigo lembrar de onde eu conheço, fico muito sem graça e em uma saia justa (risos).

Tem alguma superstição?

Mantenho minha vela do anjo da guarda sempre acesa. Tenho sempre um olho grego ou um cristal comigo para limpar e afastar as energias baixas.

Novidades para 2018?

Vivo uma coisa de cada vez, meu foco está totalmente na novela agora.

Momento marcante.

A viagem que fiz com meu pai para a Europa com 15 anos.

O que te tira o sono?

Injustiça.

Família é? Quer filhos?

É a minha base, minha raiz; para sempre lembrar de onde vim e para onde voltar. Pretendo ter filhos, sim.

Um beijo.

Do meu namorado.

Um sonho.

Ter a bênção de viver, fazer sempre o que amo e formar uma família.

Comentários

Últimas de DMulher