Crédito do 13º do município garantido

Líder do governo disse que contenção de gastos e empréstimo vão permitir pagar abono deste ano. Reajuste também pode sair

Por O Dia

Um dos maiores temores dos servidores da Prefeitura do Rio é o não pagamento do 13º salário de 2017, já que a tradição de depositar em julho a primeira parcela do abono de Natal não se repetiu este ano. Nem mesmo o anúncio do município de que a gratificação sairá em novembro (1ª parte) e dezembro (2ª parte) trouxe segurança ao funcionalismo. Mas, segundo o líder do governo na Câmara Municipal, vereador Paulo Messina (Pros), o depósito está garantido, e já previsto nas contas da equipe econômica do Executivo.

E sobre o reajuste anual, que já é considerado perdido pelo Movimento Unificado dos Servidores Públicos do Município do Rio (Mudspm), Messina chegou a afirmar que há possibilidade de ser pago este ano, junto com o 13º salário. No entanto, o governo ainda não bateu o martelo. E fontes do Executivo consideram essa possibilidade ainda muito remota.

O vereador afirmou que já era previsto pela Secretaria de Fazenda, em abril, o pagamento do abono de Natal no fim do ano. Ele disse que medidas de cortes de despesas foram necessárias."Quando a gente parou (os investimentos) em abril e focou em aumento de despesa, fez sentido. Sem isso, não teria como pagar salário, o município ficaria igual ao estado. Hoje o décimo terceiro está garantido", afirmou.

Ele acrescentou que haverá reforço dos cofres do Rio com o empréstimo de R$ 652 milhões da Caixa Econômica. A operação de crédito foi autorizada pelo Legislativo. Também está sendo levado em conta o Concilia Rio, que, segundo a Fazenda, vai garantir mais R$ 470 milhões no caixa municipal, e mais R$ R$ 225,6 milhões obtidos com o leilão da folha de pagamento.

Em meio a esses anúncios, lideranças do Mudspm garantem que vão acompanhar tudo de perto. Representantes do funcionalismo voltarão hoje à Câmara na tentativa de conseguir uma interlocução com o prefeito Marcelo Crivella. Integrante do movimento e coordenadora do Sepe, Dorotéia Santana afirmou que o grupo entregará um ofício ao líder do governo na Casa. No documento, os servidores vão listar as revindicações das categorias: além do 13º e reajuste, eles pedem retorno de benefícios, como auxílio material escolar, entre outros pontos.

CLUBE É REABERTO

O Clube do Servidor, que está fechado para atividades desde o início do ano, será reaberto este mês. O Previ-Rio informou que, amanhã, serão liberadas inscrições para servidores ativos, inativos e dependentes que desejarem usar o espaço (atrás da prefeitura, na Cidade Nova). O prazo terminará no dia 10 de novembro. Interessados devem ir à Rua Ulisses Guimarães s/n, de segunda a sexta, das 9 às 17 horas.

Comentários

Últimas de Economia