Por

Outra pesquisa veio mostrar que são poucos os brasileiros que poupam o que têm e muitos os brasileiros que gastam o que não têm. Nesse ambiente onde a maioria não preserva e não previne, as crises tendem a ser cada vez mais doidas e doídas. Isso não é bom porque o futuro não depende só do que desejamos lá na frente, depende também do que fazemos lá atrás. Por conta dos gastos adicionais de início de ano, por exemplo, os brasileiros não conseguem poupar nos meses seguintes. O Indicador de Reserva Financeira, calculado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), mostra que de janeiro a março de 2017 chegaram a 80% os entrevistados que não conseguiram guardar dinheiro.

Você pode gostar
Comentários