Por

Mesmo em tempos de discussão sobre a reforma da Previdência, somente 16% mencionam a aposentadoria como motivação do hábito de guardar dinheiro. "É um percentual baixo, já que estamos considerando apenas a realidade dos poupadores", afirma a economista-chefe do SPC Brasil, Marcela Kawauti. "Uma reserva financeira é uma garantia contra imprevistos, além de um meio de realização de planos de consumo. O consumidor que, nesses casos, não pode se valer de recursos próprios acaba tendo que recorrer a entidades financeiras, arcando com juros geralmente muito elevados", alerta. "A longo prazo, a falta de preparo cobra o seu preço. Sem ter constituído uma reserva ao longo da vida, muitos idosos são obrigados a rever seu padrão de consumo ou acabam na dependência de terceiros", conclui.

Bom Domingo e Boa Sorte!

Você pode gostar
Comentários