Sinal de melhora graças ao 'Minha Casa Minha Vida'

Unidades de dois quartos, com preços de R$ 225 mil a R$ 500 mil, se destacaram

Por O Dia

Unidades mais vendidas pelas construtoras  têm área útil que varia entre 45 e 65 metros quadrados
Unidades mais vendidas pelas construtoras têm área útil que varia entre 45 e 65 metros quadrados - divulgação

O mercado imobiliário começa a reagir lentamente. De acordo com o relatório da Empresa Brasileira de Estudos do Patrimônio (Embraep), os imóveis que mais se destacaram nos últimos meses foram os de dois quartos, cuja área útil varia entre 45 e 65 metros quadrados, com preço entre R$ 225 mil e R$ 500 mil e volume de vendas maior de imóveis na planta. Segundo dados das empresas associadas à Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias (Abrainc), os lançamentos totalizaram 42.058 unidades entre janeiro e agosto, 9% a mais do que o visto no mesmo período de 2016. Na mesma base de comparação, as vendas de imóveis novos somaram 68.632 unidades, alta de 3,4%. Os resultados até o momento reforçam a trajetória positiva dos últimos 12 meses, quando tanto os lançamentos (73,3 mil unidades) quanto as vendas (105,3 mil unidades) de imóveis novos cresceram respectivamente, 4,6% e 2,3% em relação ao registrado no período imediatamente anterior.

Ainda é possível detectar diferenças no desempenho dos empreendimentos residenciais de médio e alto padrão (MAP) e dos condomínios residenciais vinculados ao 'Minha Casa Minha Vida' (MCMV). De um lado, apesar da alta registrada nos lançamentos residenciais de médio e alto padrão ( 3,1%) nos últimos 12 meses, as vendas do segmento ainda acumulam queda de 14,3% frente ao período precedente. Por outro, o número de lançamentos residenciais do programa habitacional cresceu 4,9% nos últimos 12 meses em relação ao período anterior, tendência positiva acompanhada pelo aumento no volume de vendas ( 23,8%), na mesma base de comparação.

Para a Abrainc, considerando todos os segmentos, foram contabilizados 37,3 mil distratos nos últimos 12 meses, o equivalente a 35,4% das vendas de imóveis novos. No mesmo período, a relação entre distratos e vendas do segmento MAP foi de 45,6%, enquanto essa taxa foi de 19,8% entre empreendimentos MCMV. Levando-se em conta a safra de lançamentos mais antiga na série histórica (primeiro trimestre de 2014), a proporção de distratos entre as unidades vendidas do segmento MAP é de 32,8%, percentual que supera o registrado para a mesma safra de empreendimentos do programa habitacional (20,3%).

Galeria de Fotos

Opção de empreendimentos que contam com subsídios do programa 'Minha Casa Minha Vida': vendas são maiores na planta, diz relatório FOTOS divulgação
Unidades mais vendidas pelas construtoras têm área útil que varia entre 45 e 65 metros quadrados divulgação

Comentários