Jorge pronto para decolar

Jovem lateral chega de helicóptero à Granja Comary e quer pegar a Bolívia na altitude

Por O Dia

Jorge chegou voando, literalmente, à seleção brasileira. O ex-lateral do Flamengo, hoje no Monaco, desembarcou de helicóptero, ontem, na Granja Comary, disposto a alçar voos mais altos com a Amarelinha. De preferência, sem turbulências. Convocado para suprir as ausências dos lesionados Marcelo e Felipe Luis contra Bolívia e Chile, os dois últimos jogos da equipe de Tite nas Eliminatórias, o jovem lateral-esquerdo, de 21 anos, sonha com uma chance entre os titulares disputa posição com Alex Sandro, da Juventus e, quem sabe, ir à Copa do Mundo.

"Todos sabemos da qualidade do Marcelo e do Felipe Luis. Fico triste pela lesão deles. Mas feliz pela oportunidade, que é fruto do meu trabalho no Monaco. Posso sonhar com a Copa, sim. Sei que é difícil. Mas, se não for nesta Copa, pode ser na outra", frisou Jorge, na coletiva que concedeu com Arthur, do Grêmio, após o primeiro treino de Tite em Teresópolis desde que ele assumiu a equipe, com direito a Drone, 16 dos 24 convocados e no qual Neymar saiu de campo mais cedo (situação que, segundo a CBF, já estava programada).

A pressão de entrar em campo pela primeira vez em uma partida oficial pela Seleção não preocupa o confiante lateral, chamado por Tite para o Jogo da Amizade, em janeiro, contra a Colômbia, quando ficou apenas na reserva. Medo, aliás, é uma palavra que não existe no dicionário de Jorge. Nem no voo do Rio a Teresópolis ele tremeu na base.

"Foi a primeira vez que andei de helicóptero (15 dos 16 jogadores usaram o transporte pago pelo CBF). O Jemerson estava ao meu lado suando frio. Estava também o Gabriel, Fernandinho e o Paulinho. O Jemerson ficou nervoso e pediu para parar. Foi engraçado. O sotaque dele já é engraçado. Mas o ambiente é bom, e a Seleção só tem a ganhar", brincou Jorge, que não vai perder o sono com a altitude de 3.640 metros de La Paz, caso seja escalado no jogo de quinta-feira contra a Bolívia.

"Nunca joguei na altitude, dizem que é complicado. Mas, se começar jogando, estarei pronto", avisou, feliz com o fato de sua carreira ter decolado a jato na Seleção: "Momento incrível ser convocado para um jogo oficial. Mostra a confiança que Tite tem em mim. Desde o Flamengo todos falam da minha personalidade. Isso vem desde pequeno. Acho que posso levar isso para a minha carreira e conquistar muitas coisas. Quem sabe posso vestir essa camisa por muito tempo", sonha Jorge, sentindo-se nos ares na aprazível Teresópolis.

Comentários

Últimas de Esporte