Time retorna ao Rio de olho no reencontro com a torcida

Depois de vencer o Avaí, Zé Ricardo vê grupo emocionalmente mais forte para o duelo de amanhã com o Botafogo

Por O Dia

Depois de vencer o Avaí por 2 a 1 na Ressacada, quarta-feira à noite, o Vasco se prepara para o reencontro com a sua torcida jogando como mandante no Campeonato Brasileiro. Para o técnico Zé Ricardo, o time ganhou força emocional para o clássico de amanhã diante do Botafogo, no Maracanã.

"Resultado fundamental para nós. Empatamos em casa no último jogo e era importante vencermos para continuarmos sonhando na competição. Sabíamos da dificuldade que seria, o Avaí queria a recuperação. Agora temos um clássico e vamos com força emocional", afirmou o treinador, após a partida contra o Avaí.

Por conta das cenas de violência no clássico diante do Flamengo, em julho, o Vasco cumpriu punição jogando com portões fechados ou fora do Rio. A pena se encerrou no empate em 1 a 1 com a Chapecoense, no dia 30, em São Januário.

GOLAÇO PARA OS FILHOS

Zé Ricardo comentou também o fato de não poder contar amanhã com Andrés Ríos, expulso diante do Avaí.

"A expulsão me pareceu dura demais. No jogo do Brasil teve um lance parecido do Neymar em que ele tomou amarelo. Mas o Wagner (Reway) é um excelente árbitro, não acredito em perseguição e agora é esperar a torcida lotar o Maracanã. Depois de tanto tempo sem a nossa torcida, sofremos sem poder contar com eles e chegou a hora de revê-los. Tem que lotar, chegou o momento, convoco nossa torcida para esse jogo", completou Zé Ricardo.

No desembarque do Vasco ontem no Rio, Wagner dedicou o golaço que marcou diante do Avaí aos filhos. "Foi legal, hoje (ontem) é Dias das Crianças. Dedico a eles. E é aniversário do meu pai também. Meus garotos estão com 6 e 8 anos de idade. Sábado (amanhã) eles estarão no Maraca para torcer pela vitória. Foi o meu gol mais bonito este ano e espero que venham mais pela frente", afirmou o camisa 8 vascaíno.

FABULOSO TRABALHA PARA VOLTAR

Em recuperação de uma artroscopia no joelho direito, realizada no fim de agosto, o atacante Luis Fabiano não viajou com a delegação para Florianópolis. Ele ficou no Rio, onde treinou na quarta-feira, dia do jogo contra o Avaí. Ontem, voltou a trabalhar: pela manhã, o Fabuloso fez atividade de fortalecimento na academia e, à tarde, treinou com os reservas.

"Nossa preocupação é realmente não poder contar com o Ríos (expulso). Luis Fabiano tem chance de jogar, vamos esperar. Se ele não puder, temos o Thalles, o Caio Monteiro, o Paulo Vitor. Tínhamos o Paulinho também, que fazia essa função, mas está com a seleção brasileira. São opções que temos e vamos trabalhar em cima até o clássico", afirmou o técnico Zé Ricardo, após a vitória sobre o Avaí.

Comentários

Últimas de Esporte