Cabeça no Fogão

Jair Ventura admite felicidade com o interesse de grandes clubes, mas diz que só pensa em avançar com o Alvinegro

Por O Dia

Orçamento limitado, elenco enxuto e baixas importantes, como Jefferson (até junho), Montillo (aposentado), Airton e Roger (departamento médico)... O tortuoso caminho ao longo da temporada não minou o bom trabalho desenvolvido e aumentou o valor de mercado do Botafogo. Eleito o técnico revelação do Campeonato Brasileiro de 2016, Jair Ventura é alvo de cobiça, com o nome especulado recentemente no Palmeiras. Com contrato até o fim de 2018, o técnico mantém o foco no Glorioso.

"É gratificante ver seu nome especulado em outras equipes tão grandes quanto o Botafogo. Mas estou muito focado no Botafogo, nessa situação que a torcida quer. A gente sabe a importância de uma classificação para a Libertadores, pois o clube nunca conseguiu duas classificações seguidas", destacou o comandante alvinegro.

Há quase dez anos, ele iniciou como estagiário de preparação física a sua trajetória em General Severiano. Passou pelo setor de estatísticas, foi treinador dos juniores e auxiliar permanente da equipe principal até ganhar a primeira chance como técnico do profissional.

Responsável direto pela boa fase, Jair Ventura este ano ajudou a equipe a chegar às quartas da Libertadores, à semifinal da Copa do Brasil e se mantém na disputa por uma vaga na próxima edição do torneio continental. De olho no futuro, o treinador já pensa no planejamento da temporada de 2018 e acompanha com atenção o processo de renovação do elenco. A maioria dos titulares já teve o vínculo prorrogado, mas os caso de Airton e Roger, em especial, são prioridade.

"Preocupa, mas é um futuro que podemos mudar. Se conseguirmos renovar os contratos, facilita a vida do treinador, dos jogadores que chegarem... E, quanto antes a gente resolver nossa vida, melhor. Preocupado com o presente, mas de olho no futuro", ressaltou Jair Ventura.

E não é somente o treinador que está valorizado no mercado. Gatito Fernández, Igor Rabello, Bruno Silva e Roger têm sido alvos de cobiça de clubes do Brasil e do exterior. A diretoria terá trabalho para segurar todos.

POUPADO, BRUNO SILVA É DÚVIDA

Um problema de última hora pode aumentar o número de desfalques do Botafogo para o confronto com o Atlético-MG, amanhã, no Independência. Com conjuntivite, Bruno Silva foi liberado do treino de ontem, mas, a princípio, segue na lista dos atletas que embarcam hoje para Belo Horizonte.

Caso o camisa 8 seja vetado, Dudu Cearense é o substituto mais cotado. Com Rodrigo Lindoso e Marcos Vinícius suspensos, o técnico Jair Ventura apostou em Matheus Fernandes e Leo Valencia nos últimos testes. A tendência é que a dupla inicie o jogo.

Após a boa atuação na vitória de 2 a 1 sobre o Corinthians, o treinador alvinegro deve manter a base da equipe. Apesar da má fase, Rodrigo Pimpão ainda tem crédito e deve ganhar mais uma chance. O atacante não marca há 11 jogos, vive o pior jejum no ano, e sente a pressão de parte da torcida pela entrada de Guilherme em seu lugar.

Comentários

Últimas de Esporte