Fluzão empata em casa com o Bahia e é vaiado

Time erra demais, fica no 1 a 1 e não consegue se distanciar da zona de rebaixamento

Por HUGO PERRUSO

Scarpa (abaixado) comemora com os companheiros o gol de empate
Scarpa (abaixado) comemora com os companheiros o gol de empate - Severino Silva

Com um olho nas quartas de final da Copa Sul-Americana, o Fluminense entrou com sua equipe titular ontem no Maracanã e deixou muito a desejar no empate em 1 a 1 com o Bahia, gols de Edgar Junio e Gustavo Scarpa. A prévia antes do clássico decisivo diante do Flamengo, na quarta-feira, deixou os torcedores insatisfeitos, e o time saiu de campo vaiado.

Na verdade, a torcida já não se mostrava animada antes de a bola rolar, o que só piorou com o gol do Bahia logo aos dois minutos, quando Zé Rafael passou com facilidade entre três marcadores e Edgar Junio abriu o placar. A atuação ruim, deixava os torcedores ainda mais impacientes e preocupados.

Apesar de ter repetido a escalação da boa vitória por 3 a 1 sobre o São Paulo, o Fluminense jogava mal. Com muitos chutões, cruzamentos e passes errados, não demorou para as vaias aparecerem. Marcos Junior foi o mais visado após isolar boa chance, mas Lucas e Gustavo Scarpa também eram alvos.

O camisa 10 respondeu com o gol de empate, ao aproveitar mais um cruzamento errado, que desta vez a defesa do Bahia afastou mal. Scarpa driblou o marcador e igualou o placar aos 31. O meia encarou torcida e não comemorou.

O Bahia também não jogava bem, apesar de quase ter feito o segundo com Edgar Junior, mas Cavalieri defendeu. Só que, após o empate, o Fluminense teve uma trégua da torcida, pressionou e não virou em cabeçada de Henrique Dourado e chute de Scarpa porque Jean defendeu.

Voltava então uma sina tricolor. Sem ainda ter vencido uma partida de virada neste Brasileiro, o Fluminense teve que encarar uma verdadeira retranca na segunda etapa. Satisfeito com o empate, o Bahia voltou com mais um volante e se segurou ao máximo na defesa, aproveitando a total falta de criatividade do time carioca.

O Fluminense tinha o domínio total, mas continuava com os cruzamentos para a área, sem sucesso. A única chance clara foi em falta cobrada por Scarpa, aos 11, defendida por Jean. E o Bahia só assustou num chute cruzado de Matheus Sales em que Hernane furou.

Aos 40, Matheus Sales foi expulso por falta em Marlon. Mesmo com um a mais, o Fluminense não conseguiu chegar, a exceção de um chute para fora de Wellington Silva. No fim, a torcida vaiou o time e xingou o presidente Pedro Abad.

Galeria de Fotos

Artilheiro do Brasileiro, Henrique Dourado teve atuação apagada no Maracanã Severino Silva
Scarpa (abaixado) comemora com os companheiros o gol de empate Severino Silva

Comentários

Últimas de Esporte