FUTEBOL QUE NÃO VEJO

Por O Dia

Terminado o primeiro Fla-Flu das quartas de final da Copa Sul-Americana fui para casa muito preocupado. Não me intitulo clínico geral em esportes, não comento nada além de futebol, que acompanho há mais de 60 anos. Estive na inauguração do Maracanã erguido onde antes estava o Derby Club, hipódromo desativado depois da construção do Jockey Clube da Gávea, ou seja, só de 'inaugurações' do Maracanã devo ter testemunhado umas oito e espero ir na próxima. Por isso, não consigo entender quando ouço Reinaldo Rueda (foto) afirmando que ficou feliz com a entrega e Abel elogiando o desempenho do Fluminense no segundo tempo, quando o que vi foi um time confuso o tempo todo. O que Rueda quis dizer com entrega? Se foi pelas vezes que o time entregou o ouro e o Fluminense não aproveitou, até concordo. O fato é que o futebol que vejo não bate com o dos professores. O nível técnico é baixo e a distância entre os melhores e os piores está cada vez mais curta.

Comentários

Últimas de Esporte