Nova chance para o curinga do Fogão no clássico

Com 37 jogos nesta temporada, lateral Gilson tem boas chances de ganhar uma vaga no meio de campo para pegar o Flu

Por O Dia

Curinga, Gilson pode ganhar uma nova chance no meio de campo com a suspensão de João Paulo
Curinga, Gilson pode ganhar uma nova chance no meio de campo com a suspensão de João Paulo - Vitor Silva/SSPress/Botafogo

Curinga mais acionado pelo técnico Jair Ventura, com 37 jogos no ano, Gilson tem boas chances de ser mantido no meio de campo no clássico com o Fluminense. A suspensão de João Paulo abre uma brecha e o coloca em igualdade na disputa com Leo Valencia. No empate em 0 a 0 com o Atlético-MG, ele levou a melhor e foi eleito o substituto de Marcos Vinícius, suspenso.

Lateral-esquerdo de origem, Gilson ganhou pontos com Jair Ventura pela versatilidade. Já foi improvisado no meio e na ponta e está nos planos do Botafogo para 2018. Com a negociação em curso para prorrogar o vínculo, ele torce pelo final feliz, e alimenta o sonho de voltar a disputar a Libertadores no próximo ano. Sexto colocado, com 48 pontos, o Glorioso está na zona de classificação a sete rodadas para o término do Campeonato Brasileiro.

"Já houve contato, e meu representante está resolvendo com a diretoria do Botafogo. Deixei bem claro que minha vontade de permanecer é bem grande. Espero ficar e classificar o Botafogo para a Libertadores. Esse é meu objetivo. Não chegou nenhuma proposta (de outro clube). Tenho contrato até o fim do ano. Geralmente as propostas surgem no fim do ano, mas espero que tudo corra bem para permanecer no clube ano que vem", avaliou Gilson.

O lateral-esquerdo é um dos dez jogadores com contrato válido até dezembro. É o caso de Victor Luis, que teve a volta solicitada pelo Palmeiras ao fim do empréstimo. A provável saída do camisa 6 abriria caminho para a titularidade de Gilson em 2018.

"Na teoria, eu ficando, possa ser que eu inicie como titular. No futebol as coisas mudam rapidamente. Quando fui titular correspondi e fui bem, como lateral e às vezes como ponta", disse Gilson.

Comentários

Últimas de Esporte