Centenas de milhares de pessoas se manifestaram ontem contra a separação da Catalunha. Bandeiras catalãs, espanholas e europeias estavam lado a lado

Por O Dia

Espanha - Milhares de catalães contrários à declaração de independência na Catalunha foram às ruas neste domingo, em Barcelona, revelando as divisões na região, cujo controle disputam o governo espanhol e o destituído executivo separatista. Sob o lema “Somos todos Catalunha!” e um mar de bandeiras espanholas e catalãs, uma multidão invadiu o Passeio de Gracia na capital catalã: 300.000 segundo a polícia local, 1 milhão de acordo com a delegação do governo espanhol e 1,1 milhão para os organizadores.

Manifestantes foram às ruas para pedir que Espanha continue unida%2C mantendo a CatalunhaAFP

Apoiada pelos principais partidos não separatistas, a manifestação foi organizada pela associação anti-independência Sociedade Civil Catalã (SCC), que já tinha organizado uma manifestação multitudinária depois do referendo inconstitucional sobre a secessão, em 1º de outubro. O conflito entre o governo separatista da Catalunha e o executivo central de Mariano Rajoy alcançou seu ponto alto na sexta-feira: o movimento de independência proclamou uma República, enquanto Madri respondeu destituindo o governo regional e assumindo o controle de sua administração.

OFENSA OU ALÍVIO
Considerada uma ofensa pelos separatistas, a intervenção de Madri é recebida com certo alívio por cerca de metade dos 7,5 milhões de habitantes desta região que, após anos eclipsados pelas mobilizações separatistas, aumentaram seus protestos. “Foi uma loucura que nos levou ao precipício”, repudiou Alex Ramos, vice-presidente da SCC, em referência à declaração de independência não reconhecida por qualquer país. “É um momento dramático na história da Espanha, um momento extremamente difícil e perigoso”, advertiu o ex-presidente do Parlamento europeu, o catalão Josep Borrell, pedindo aos manifestantes “serenidade” para “seguir vivendo juntos”.

Últimas de _legado_Notícia