Por O Dia

Uma prática antiga, mas ainda em uso: a adulteração do hodômetro. Essa prática tem como objetivo transformar um carro rodado em um carro com pouca quilometragem. É uma fraude que prejudica o comércio de veículos e que ainda é cometida nos dias atuais. O hodômetro é a peça do carro que conta a quilometragem parcial e total. Entretanto, como qualquer peça, pode ter sua função adulterada. E como se proteger desta prática que aumenta o preço de carros usados e faz com que o novo dono tenha maiores despesas que as projetadas?

Para quem não tem a maldade de observar e pedir elementos que comprovem o uso do equipamento, fica fácil para o fraudador. É importante prestar muita atenção, e ter sempre consigo uma checklist, uma lista de elementos para checar, quando for trocar de carro por um usado.

O hodômetro é a peça do carro que conta a quilometragem parcial e total. Entretanto%2C como qualquer peça%2C pode ter sua função adulterada.ODia

Confira o estado das peças

Esse indicador é fundamental. Se você não tiver conhecimento, procure um mecânico de sua confiança ou uma pessoa que entenda e que seja de confiança para avaliar as peças do carro. Isso inclui as peças do painel. Na dúvida maior, só compre o carro se o vendedor topar desmontar o painel do carro. O estado das peças deve estar compatível ao restante do painel.

Revisão automotiva, confira toda a documentação!

A revisão automotiva deve ser executada pela concessionária ou por empresas capacitadas como a Dinamicar Pneus. Peça para analisar o histórico de revisões. Nele estão todas as quilometragens. Caso o proprietário negue-se a passar essas informações, ou haja inconsistência nelas, duvide da legalidade desse hodômetro.

Confira o estado dos números do hodômetro!

Quando a peça funciona corretamente, há um sincronismo perfeito que alinha de maneira correta os números. Estamos falando, naturalmente, de hodômetros analógicos! Se houver desalinhamento dos números, há indícios de fraude. Procure comparar com outro carro do mesmo modelo.

Conservação é indicativo

Por mais cuidadoso que seja o proprietário, existem marcas que indiquem uso. Condição dos bancos, condição dos vidros, forros das portas e painel têm, mesmo com muita conservação, algum sinal de uso. Compare carros do mesmo modelo e quilometragens parecidas. Caso um esteja pouco rodado e apresente desgaste, pode ser indicativo de fraude.

Não seja enganado: procure empresas sérias e respeitadas no mercado

Para entender a gravidade desta adulteração, ela pode ser considerada prática de estelionato. Ainda há como enquadrar no art. 66 da Lei no 8078/1990 da defesa do consumidor que prevê até mesmo detenção de três meses a um ano e com previsão de multa por prática que vislumbre enganar o consumidor. Confira o estado dos pneus. Carros com hodômetros adulterados costumam apresentar inconsistência entre o apresentado no painel e a condição dos compostos. Mantenha a atenção e busque sempre empresas de confiança. Esse é o segredo para não se arrepender depois!

Últimas de _legado_Notícia