Nate é rebaixado e vira tempestade

Na América Central, houve várias mortes

Por O Dia

Nate perdeu força e foi rebaixado para tempestade tropical na manhã de ontem quando avançava para o interior do sul dos Estados Unidos, onde chegou como furacão depois de ter deixado uma trilha de morte e destruição na América Central.

Na costa sul americana, Nate fazia sentir seu poder causando inundações e cortes de energia, que poderiam prolongar-se por até uma semana. É o terceiro furacão a atingir a região nos últimos dois meses.

Mais de 100 mil pessoas ficaram sem eletricidade devido aos efeitos de Nate, que antes de ser rebaixado para uma tempestade tropical atingiu duas vezes o sul dos Estados Unidos: primeiro em Louisiana no sábado à noite e horas depois na costa do Mississippi.

O Centro Nacional de Furacões (NHC) informou que, às 05h00 (06h00 de Brasília), a tempestade tinha ventos máximos de 113 quilômetros por hora. Espera-se um "enfraquecimento rápido" do fenômeno, ressaltou o NHC sobre Nate, que se movia a cerca de 37 km/h em direção ao interior dos estados do Mississippi e Alabama.

Algumas áreas sofreram inundações de até 2,5 metros e a tempestade deveria produzir até 25,4 centímetros de chuva, de acordo com o NHC. No Alabama, o prefeito de Dauphin Island, Jeff Collier, disse quea grande maioria dos moradores decidiu passar a tempestade dentro de casa. (AFP)

Comentários

Últimas de Mundo & Ciência