Povo catalão toma as ruas

Primeiro-ministro da Espanha destitui governo da Catalunha e convoca eleições

Por O Dia

Após decisão do primeiro-ministro espanhol Mariano Rajoy de destituir o governo da Catalunha e antecipar as eleições, milhares de pessoas tomaram as ruas de Barcelona em um protesto contra a intervenção do governo central de Madri no Parlamento regional. Os manifestantes reivindicam a liberação de dois ativistas acusados de apoiar os movimentos de sedição.

A marcha, que foi inicialmente convocada pela Assembleia Nacional da Catalunha e o instituto Omnium Cultural, acabou se tornando um ato suprapartidário contra Madri e reuniu milhares de pessoas.

Ontem mais cedo, o conservador Mariano Rajoy, invocou o artigo 155 da Constituição e anunciou o afastamento de Carles Puigdemont, que chefia o governo catalão, e convocou eleições em até seis meses. No começo do mês, separatistas fizeram um plebiscito não-autorizado por Madri no qual o pedido de independência venceu com mais de 90% dos votos.

Além de bandeiras da Catalunha, os manifestantes carregavam cartazes com inscrições pedindo a liberdades dos ativistas separatistas Jordi Sanchez, presidente da Assembleia, e Jordi Cuixart, líder do Omnium.

A presidente do Parlamento catalão, Carme Forcadell, acusou o primeiro-ministro Rajoy de querer promover um "golpe de Estado de fato" contra a Catalunha. Em discurso transmitido pela TV, ela falou ainda em "ataque à democracia".

Comentários

Últimas de Mundo & Ciência