Fim de festa não tem hora

Por Roberto Muylaert Editor e jornalista

'Então a gente se encontra 19h30, 20h' Já pensou um pouco nesse compromisso, normal no Brasil? Afinal, a que horas deve chegar a uma festa o convidado brasileiro, em relação ao intervalo de 30 minutos contido no convite? Se for um estrangeiro nessa situação, perguntará na certa: "É pra chegar às 20h30 ou 21h?". Resposta: nenhuma das anteriores, trata-se de um código não escrito para dizer que o cumprimento do horário não deve preocupar você. O anfitrião quis deixá-lo à vontade, flexibilizando o horário, sem essa caretice de chegar na hora certa. Pode também ser às 21h30, 22h

Experimente chegar ao jantar no limite inferior do período, para ver o que rola: a casa ainda estará nos retoques finais para receber os convidados, o que inclui você, o apressadinho do pedaço.

A dona da casa também estará nos últimos cuidados para o jantar, no corpo a corpo com os garçons, para quem passa instruções nada precisas.

Ela corre escada acima, assim que ouve a campainha tocar, para retocar cabelo, maquiagem, toalete.

Pelo jeito, seria certo chegar no horário mais avançado do intervalo?

Nada a ver com o trem suíço, que chega à estação às 19h41. Caso chegue à entrada da gare às 19h39, vai bem devagar nos metros finais, para chegar em ponto, no horário milimetricamente previsto.

Além do trem, na Europa, os jantares têm hora certa para começar. Se o convite for para 20h, é melhor tocar a campainha às 20h. Se chegar com 40 minutos de atraso, o pessoal já terá procurado a polícia do bairro e ligado para seu hotel.

No Brasil não é de bom tom chegar na hora, coisa de gente brega. Para não falar no embaraço de quem chega em primeiro lugar. Lá está ele, desarvorado, só com os donos da casa, pedindo desculpas por ter chegado cedo, embora dentro do intervalo previsto.

Só vai sossegar quando entrar o segundo conviva, no horário certo, ou seja, qualquer horário.

Não faz parte também da boa educação marcar o horário final de um coquetel, como é comum no exterior. O pessoal se ofende; "quer que eu vá embora bem na hora que a festa anima"

Galeria de Fotos

Roberto Muylaert, colunista do DIA Divulgação

Comentários

Últimas de Opinião