Supremo mantém traficantes fora do Rio

Por O Dia

A decisão de manter presos de alta periculosidade em presídios federais, evitando que regressem a seus estados de origem, tomada pelo ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes, ontem, foi comemorada pelo secretário de Segurança do Rio, Roberto Sá.

O pedido de retorno de mais de 50 presos que estão nas penitenciárias de segurança máxima federais para o Rio de Janeiro, entre eles chefões do tráfico, como o Nem da Rocinha, Fernandinho Beira-Mar e Marcinho VP, foi feito pela Defensoria Pública da União (DPU). A defensoria ingressou com pedido de liminar no STF para retorno dos detentos que estão há mais de dois anos no sistema federal.

"Eu quero parabenizar a decisão do ministro Alexandre de Moraes. É um momento muito especial, em que todas as instâncias e Poderes estão se articulando em defesa do Rio de Janeiro. Esta decisão merece o nosso aplauso, porque privilegiou o cidadão de bem e manteve longe do Rio de Janeiro essas pessoas que são inimigas da nossa população", declarou Sá.

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro