Bike Rio terá novidades

Por O Dia

Os usuários das bicicletas de aluguel do Bike Rio, as famosas 'laranjinhas', também podem esperar por uma luz no fim do túnel. Há meses enfrentando problemas, como o péssimo estado de conservação das magrelas e a falta de bikes nas estações, o autônomo Lucas Assunção, 22 anos, disse estar torcendo por melhorias, que devem chegar com a renovação da concessão, assinada pelo prefeito no último dia 27.

"Em algumas estações só encontro bikes com defeito, ou com problemas no encaixe da estação. Estou pagando a assinatura, espero que o serviço melhore em breve", declarou. Com a renovação, a Prefeitura do Rio receberá R$ 17,5 milhões à vista. O número de 2.600 bicicletas em 260 estações deverá ser mantido, mas com a estrutura renovada.

Segundo a Tembici, empresa que faz, desde maio, a gestão da concessão patrocinada pelo Banco Itaú, as reformas estão a caminho. A empresa promete bicicletas com design mais leve e ergonômico, cestos adaptáveis, pneus com aros reflexivos e tecnologia antifurto, além de marchas para três velocidades, freios mais seguros e outras atualizações.

Além disso, as estações ganharão baterias extras abastecidas por painéis solares e quiosques com interface para realizar o pagamento digital.

O aplicativo também deve melhorar e vai contar com recursos de planejamento no passeio. Também estão previstas facilidades nos meios de pagamento do aluguel, integração com o GPS do dispositivo para registrar as viagens e encontrar estações próximas, e a possibilidade de ver as vagas de cada estação para evitar surpresas desagradáveis ao tentar alugar ou devolver uma bicicleta.

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro