Uerj pede terreno de escola e alunos protestam

Universidade quer transferir o Cap-Uerj do Rio Comprido para Vila Isabel, onde unidade municipal funciona há mais de 80 anos

Por JONATHAN FERREIRA

Pais e alunos da Escola Municipal Argentina, em Vila Isabel, se reuniram ontem pela manhã na Avenida Boulevard 28 de Setembro para protestar contra o fechamento da unidade, que atende 407 alunos do ensino fundamental. Segundo a Secretaria Municipal de Educação (SME), a escola ocupa um prédio que pertence à Uerj. A universidade entrou com uma ação judicial para a retomada do espaço, que será a nova sede do Colégio de Aplicação (Cap-Uerj), atualmente no Rio Comprido. A transferência ainda não tem data marcada.

A SME estuda transferir os alunos da escola Argentina para a unidade municipal João Goulart, no Andaraí. De acordo com o representante do Sepe, Antonio Claudio de Andrade, a mudança pode trazer problemas por conta da divisão entre facções criminosas nos bairros vizinhos. "A prefeitura precisa pedir mais tempo a Uerj para construir uma nova escola no bairro para abrigar os alunos", ponderou. O Sindicato irá enviar um ofício à Secretaria para uma reunião sobre futuro da unidade.

Para os estudantes e seus pais, a mudança de escola pode afetar o ano letivo. "É uma falta de respeito com os alunos. As escolas municipais estão sucateadas, não há estrutura para uma outra unidade receber mais 400 alunos", comentou a aluna Emanuella Teixeira, de 16 anos. "A educação já está defasada, não podemos perder o pouco que ainda nos resta", destacou a mãe da jovem, Rosane Teixeira, que também tem outro filho matriculado na unidade.

O engenheiro civil Aroldo José de Paula, que é pai de um aluno da Escola Argentina lamentou a falta de diálogo. "Uma unidade que funciona no mesmo local há 84 anos não pode sumir assim de repente", desabafou.

Em nota, a SME informou que a transferência para a Escola Municipal João Goulart ainda está em discussão e que o Ministério Público acompanha todo o processo. Já a Uerj declarou que a mudança do Cap-Uerj responde a uma antiga reivindicação dos alunos e docentes que consideram a sede do Rio Comprido inadequada para as atuais necessidades de ensino, pesquisa e extensão.

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro