Boto é encontrado morto em Magé

Este é o segundo boto-cinza, símbolo do brasão da Cidade do Rio, que morre no estado

Por O Dia

Um filhote de boto-cinza foi encontrado morto ontem na Praia de Mauá, em Magé. Foi o segundo animal da espécie, que é símbolo do brasão da cidade do Rio e está ameaçada de extinção, achado morto na Baía de Guanabara este ano.

Na década de 80, 400 botos-cinza viviam na baía. Atualmente, há apenas 30, segundo o biólogo Alexandre Azevedo, do Laboratório de Mamíferos Aquáticos e Bioindicadores da Uerj. O laboratório vai investigar a causa da morte.

"A redução de botos está ligada a um crescimento desordenado que tem diminuído a qualidade da baía. Empreendimentos têm sido desenvolvidos em áreas onde os animais costumam viver. Isso coloca pressão sobre os animais", disse Azevedo.

O filhote era acompanhado pelo laboratório desde 2015, logo depois que nasceu, e foi visto com um ferimento causado por linha de pesca. O primeiro boto morto neste ano foi um adulto, achado na Ilha do Boqueirão em setembro.

"A morte dos botos é sinal do enorme passivo ambiental do estado, que prejudica não só o meio ambiente, mas também a saúde das pessoas que vivem no entorno da Baía", avaliou David Zee, professor da Faculdade de Oceonografia da Uerj.

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro