MP reprova as obras na ciclovia

Alerta para o risco de ocorrer um novo acidente, como o que matou dois

Por O Dia

O Ministério Público do Rio de Janeiro (MPRJ) é contrário à reabertura da Ciclovia Tim Maia, na Avenida Niemeyer, mesmo após as obras feitas no local depois que uma parte da estrutura desabou em abril de 2016. Duas pessoas morreram no desabemnto.

Segundo relatório do Grupo de Apoio Técnico do MPRJ, "as obras realizadas pelo consórcio responsável pela ciclovia não são suficientes para garantir um mínimo de segurança, não tendo sido sequer precedidas dos necessários estudos hidrológicos". O grupo realizou vistoria no local e constatou que ainda há diversos pontos de corrosão e falhas na estrutura da ciclovia.

"Faz-se imprescindível, pois, a continuação do estudo do impacto das ondas, realizado para a região do sinistro, em toda zona costeira entre Praia do Pepino até o Viaduto Rei Alberto - Gruta da Imprensa", alerta o documento encaminhado à 9ª Vara de Fazenda Pública do Rio. A vistoria identificou várias localidades com relevo rochoso similar ao do local onde ocorreu o desabamento. De acordo com o documento, a tragédia poderia se repetir, diante da não realização dos estudos hidrológicos necessários, da corrosão e do mau estado das estruturas de suporte da ciclovia.

A Procuradoria Geral do Município esclareceu que caberá à Justiça decidir sobre a perfeita execução das intervenções na ciclovia e autorizar ou não sua reabertura.

Galeria de Fotos

Estação de botafogo do metrô Linha 2 DIVULGAÇÃO
Relatório do MP é contrário à reabertura da Ciclovia Tim Maia Alexandre Brum / Agência O Dia

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro