PM e Guarda contra fraude no Rio Rotativo

Prefeitura vai criar força-tarefa, pagando horas-extras de policiais, para fiscalizar sistema de vagas

Por PAULO CAPPELLI

A máfia que engana e rouba motoristas passará a ser combatida por policiais armados. A atribuição de fiscalizar as 37 mil vagas em espaços públicos da cidade deixará de ser da CET-Rio (Companhia de Engenharia de Tráfego) e ficará a cargo da Polícia Militar, da Guarda Municipal e da Secretaria Municipal de Ordem Pública (Seop). O prefeito Marcelo Crivella publicará decreto no Diário Oficial nos próximos dias determinando as mudanças.

O modelo será mantido até meados do ano que vem, quando será feita licitação para escolher a empresa que assumirá a responsabilidade pelas vagas. O edital deve ser divulgado até janeiro. As medidas temporárias têm objetivo de combater as fraudes encontradas no sistema Rio Rotativo, já que a fiscalização da CET-Rio se mostrou ineficiente.

Marcelo Crivella se reuniu com o vice-prefeito e Secretário de Transportes, Fernando Mac Dowell, e com o secretário de Ordem Pública, Paulo Cesar Amendola. Elaborou um grupo de trabalho que, ao longo desta semana, definirá os detalhes da operação.

HORA-EXTRA PARA POLICIAIS

A hora-extra dos policiais militares será paga com verba da prefeitura, por meio do Proeis (Programa Estadual de Integração na Segurança), que permite o uso de PMs em horário de folga, de modo que complementem a renda. Ainda será definido o efetivo de policiais militares, de guardas municipais e de fiscais da Seop para a tarefa. "Para combater esse esquema criminoso, os agentes da prefeitura ficariam expostos se não houvesse esse apoio da polícia, daí a necessidade do trabalho integrado", disse fonte da prefeitura.

A Guarda Municipal cederá profissionais do departamento de trânsito. Já a Seop, entrará com a cessão de quadros e equipamentos da Coordenadoria de Fiscalização de Estacionamentos e Reboques (CFER) grupo especializado, nos moldes do implementado pela secretaria para o combate a transporte irregular de passageiros.

A confecção de placas e talonário continuará a cargo da Secretaria de Transportes. Ontem, agentes da Guarda Municipal identificaram mais de 20 placas do Rio Rotativo com indícios de falsificação em Ipanema, Leblon, Gávea e Lagoa.

Galeria de Fotos

Depois de não conseguir atendimento em UPA, Carlos Cesar teve de esperar no Rocha Faria por 4 horas Marcio Mercante / Agencia O Dia
Jéssica, grávida de 39 semanas e sentindo fortes dores, teve de esperar por três horas para ser atendida por uma médica da unidade FOTOS Marcio Mercante / Agencia O Dia

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro