Sepulturas em diversos tipos de artes

Por O Dia

Artisticamente, o Cemitério da Penitência possui uma alameda arborizada com capelas dispostas lado a lado, que abrigam os mais ricos jazigos e mausoléus em estilo de Art Déco, Idade Média e Grego Clássico. Azulejos portugueses, obras do vitralista Gastão Formenti e esculturas de mármore de José Vicente de Souza também decoram os espaços. A única obra arquitetônica em Art Nouveau do município abriga o ossário, datado de 1907.

No ossário, de sete metros quadrados por aproximadamente sete metros de profundidade, de 110 anos, foram encontradas centenas de crânios e esqueletos. O local era usado para o enterro de pobres e indigentes. "Sem dúvida, todos aqueles ossos anônimos são de verdadeiros benfeitores do Rio de Janeiro e de própria humanidade. A eles, nossa eterna reverência", afirmou Milton Teixeira.

O Grupo Cortel, que administra o Cemitério da Penitência, onde há 11 mil sepultados, faz levantamento histórico de todos os túmulos. A expectativa é de que, em breve, novos jazigos de personalidades sejam descobertos e integrados ao roteiro de visitas. "É um resgate do passado incrível", observa o historiador.

Recentemente, uma ala ganhou o nome do eterno prefeito de Sucupira, Odorico Paraguaçu, vivido por Paulo Gracindo, já morto, na novela 'O Bem Amado', de 1973.Visitas podem ser agendas pelo site www.cortel.com.br.

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro