DH investiga morte de suspeito na Rocinha

Homem baleado carregava arma com o número 157 estampado na coronha

Por ASSINATURA REPÓRTER

A Rocinha teve mais uma tarde de conflitos ontem. Um homem que, segundo a PM, seria suspeito de participar do bando do traficante Rogério 157, foi baleado e morto em troca de tiros com militares do Batalhão de Choque. O caso é investigado pela Delegacia de Homicídios (DH). As armas dos PMs foram apreendidas para perícia.

De acordo com a PM, agentes do Batalhão de Choque patrulhavam a localidade do Valão, às 15h, quando foram surpreendidos por criminosos. Houve confronto e o suspeito acabou baleado.

A corporação informou que o homem carregava uma pistola Taurus calibre 9mm, com o número 157 estampado em sua coronha, em referência ao traficante Rogério 157, carregador e munições, além de drogas que não tinham sido contabilizadas.

O suspeito foi levado ao Hospital Municipal Miguel Couto, no Leblon, mas não resistiu. A Polícia Civil informou que o corpo da vítima foi encaminhado para identificação no IML. Os agentes procuraram testemunhas e imagens da região.

No sábado, a Rocinha também viveu dia de tensão. O mototaxista Ederson Mendes, 27, foi baleado após fugir de abordagem do Choque. Ele passou por cirurgia no Miguel Couto e segue internado em estado grave. Inicialmente, a PM informou que Ederson sofreu acidente de moto, mas o hospital informou que ele deu entrada na unidade com um "orifício de entrada e saída na coxa direita". A 11ª DP (Rocinha) investiga o caso e ouviu testemunhas.

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro