Acordo na saúde traz economia para o Rio

Medida determina que a prefeitura estampe tipo sanguíneo e fator RH no uniforme dos alunos

Por JONATHAN FERREIRA

Com a parceria na área da saúde assinada com o prefeito de São Paulo, João Doria, ontem, o prefeito do Rio, Marcelo Crivella espera economizar até 20% com a compra de insumos e medicamentos. "Vamos comprar juntos e a quantidade será muito maior. O preço e as condições de negociação serão muito melhores", disse Crivella.

O acordo prevê também que a prefeitura replique no Rio o Programa Corujão da Saúde, que visa a realização de exames e cirurgias no turno da noite nas redes pública e privada. A cooperação entre as cidades terá início com a criação de cinco grupos de trabalho que terão 180 dias para apresentar um cronograma de metas para as ações. Segundo Doria, as primeiras aquisições deverão ser feitas a partir da primeira semana de dezembro.

Ontem, Crivella afirmou que já fez o pagamento de R$ 50 milhões às nove Organizações Sociais, referente aos atrasos de agosto e setembro. O governo federal também repassou R$ 7,2 milhões ao Rio para investimento na qualificação de equipes de saúde da atenção básica.

Comentários

Últimas de Rio De Janeiro