À ESPERA DAS CHUVAS

Municípios do Estado do Rio já realizam ações para evitar inundações e deslizamentos de encostas, problemas comuns do verão

Por LUIZ ALMEIDA

O verão está à porta a estação mais esperada dos brasileiros começa dia 21 de dezembro. Mas a temporada de altas temperaturas e muita praia também pode ser sinônimo de muitos transtornos. Afinal, as chuvas fortes e os temporais podem ser implacáveis com as cidades. Assim, melhor prevenir do que remediar. Para tanto, diversos municípios já trabalham em ações de prevenção de danos.

Em Petrópolis, que sofre com frequência com as intempéries da estação, foi elaborada uma série de medidas. Batizado de Plano Verão 2018, prevê cinco planos de contingência para deslizamentos de terra, de blocos rochosos, inundações, vendaval e tempestades de raio. Também estão previstas obras de contenção de encostas, a dragagem dos vários rios e a desobstrução de galerias de águas pluviais e bueiros, entre outras ações.

"Queremos que Petrópolis passe a ser reconhecida como a cidade da prevenção de desastres. Estamos empenhados em reunir cada vez mais informações sobre os riscos. Dentro dos nossos limites, fazemos trabalho pensando sempre na prevenção", destaca o secretário de Defesa Civil e Ações Voluntárias, coronel Paulo Renato Vaz.

ESTADO DE ALERTA

Em Volta Redonda, os trabalhos de prevenção de danos já começaram e visam evitar os alagamentos provenientes das redes pluviais entupidas. Não por acaso, a Secretaria de Infraestrutura tem realizado a limpeza dos bueiros para a retirada de folhas, restos de obras e entulhos diversos.

Outra medida foi o envio, pela Defesa Civil, de um memorando com a minuta do decreto para instaurar o estado de alerta teve início no dia 1º de novembro e se estenderá até 31 de março de 2018. "Fizemos a limpeza dos bueiros na Vila Santa Cecilia e outra equipe está em Mariana Torres. Já o bairro do Açude será o próximo a ter o serviço", avisa o secretário de Infraestrutura, Toninho Oreste.

LIMPEZA URBANA

Cabo Frio também é outra cidade que passou a adotar a limpeza preventiva de bueiros e bocas de lobo, além de intensificar a coleta de lixo. Não por acaso, a Comsercaf, companhia de limpeza urbana, acaba de reforçar o recolhimento dos entulhos, galhos e folhas a coleta passou a ser diária. O objetivo é desobstruir todos os bueiros da cidade até dezembro.

Outra iniciativa é uma campanha educativa nas redes sociais para incentivar a população a colocar o lixo ensacado e não despejá-lo nas ruas. Também estão sendo feitas a substituição de manilhas, tampões e grelhas para facilitar o escoamento das águas de chuva. Nas encostas há obras de contenção no Morro da Guia, na altura da subida da ponte Feliciano Sodré, e no Morro do Telégrafo.

No Norte Fluminense, Macaé já começa a adotar o Plano de Ação para o Verão, que tem a participação de diversas secretarias, como as de Ambiente e Sustentabilidade, Turismo e Ordem Pública, além da Defesa Civil e da Coordenadoria de Posturas, entre outras. A cidade ainda está com um outro grupo formado pelas secretarias de Habitação, Obras, Infraestrutura e Desenvolvimento Social, além da Defesa Civil para realizar possíveis ações para a remoção de famílias e também a demolição de imóveis em áreas de risco.

Comentários