Volkswagen revela o sedã Virtus

Carroceria do recém-lançado Polo possui três volumes. Novidade chega ao país em janeiro de 2018

Por O Dia

Volkswagen Virtus
Volkswagen Virtus - Divulgação

O Volkswagen Polo mal foi lançado e já temos a revelação do Virtus, sua versão sedã. Ele chega em janeiro de 2018 e traz de novidade apenas o terceiro volume mesmo. Plataforma, mecânica e oferta de equipamentos é a oferecida no hatch. Preços ainda são desconhecidos.

Interessante no design do Polo, e mais reforçado agora com o Virtus, é que as linhas têm certa personalidade, fugindo da identidade visual da Volkswagen, que de tão aplicada, deixa os modelos bem iguais entre si. No sedã, vemos vincos fortes nas laterais (herança do hatch), dando o ponto para definir as lanternas traseiras, que se prolongam para a tampa do porta-malas. Bom realce dado pela peça cromada no para-choque, em toda a sua extensão.

Temos um tamanho maior em razão da carroceria sedã. Ele está 42,5 cm mais longo que o hatch, o comprimento total é de 4,48 m. O entre-eixos, responsável pelo espaço interno, é maior 8,6 cm medindo 2,65 m. O porta-malas oferece bons 521 litros.

Na questão dos motores, o Virtus não terá opção com o motor três cilindros 1.0 aspirado, de 75/84 cv. A gama do sedã parte do 1.6 MSI de 120 cv e 16,8 kgfm de torque associado ao câmbio manual de cinco marchas. A versão mais potente, como no hatch, é equipada com o 1.0 TSI de 116/128 cv e 20,4 kgfm, operado por transmissão automática de seis marchas.

No interior, tudo como no hatch. Na versão topo de linha Highline, há ar-condicionado automático e chave presencial com partida por botão. O pacote opcional 'Technology' adiciona o badalado quadro de instrumentos digital de 10,25 polegadas, a tela multimídia de oito polegadas com navegação e câmera de ré, o sensor de fadiga, comutação automática de farol, além de itens decorativos, como antena tubarão e rodas de liga leve de 17 polegadas com pneus 205/50 R17.

Sobre os equipamentos para a segurança, a Volkswagen já informou que os controles de tração e estabilidade virão somente na versão topo TSI e serão ofertados como opcional no 1.6.

É possível estimar que os preços do Volkswagen Virtus comecem em torno de R$ 57 mil e que ultrapasse os R$ 80 mil na versão mais completa com os opcionais incluídos. Vai enfrentar no mercado os sedãs já consolidados, como Chevrolet Cobalt, Honda City, além de novidades como o Fiat Cronos, derivado do Argo e que ainda será lançado.

Galeria de Fotos

No interior do sedã, tudo como no hatch. Na versão topo de linha Highline, há ar-condicionado automático fotos Divulgação
Volkswagen Virtus combina plataforma e mecânica do Polo com a carroceria sedã Divulgação
Volkswagen Virtus Divulgação
Volkswagen Virtus Divulgação
Volkswagen Virtus Divulgação
O Fiat Palio Weekend foi a carroceria perua/wagon mais vendida do Brasil até bem pouco tempo, antes da febre dos SUVs Divulgação
O Renault Clio é o carro do cliente Daniel Cartea, que alega ter recebido seu exemplar usado da Leauto sem a devida revisão, ao contrário do que foi prometido Divulgação

Comentários

Últimas de Automania