Pena dura para matador de policiais

Por O Dia

O plenário da Câmara dos Deputados aprovou na noite de quarta-feira, o projeto de lei que acaba com a progressão de regime para quem matar ou ferir gravemente policiais ou agentes públicos de segurança. Pelo texto aprovado, assassinos de policiais terão de cumprir pena integral em regime fechado. O plenário ainda precisa votar dois destaques que podem alterar o texto para depois enviá-lo ao Senado.

"Estou criando um novo tipo na lei: quem mata policial ou agente público é pena de regime fechado", disse o autor do projeto, deputado Alberto Fraga (DEM-DF).

O secretário de Segurança do Rio, Roberto Sá, comemorou. "O Congresso deu um importante passo para que as penas cumpram seu verdadeiro papel e para que criminosos não tenham mais sensação de impunidade". A mudança na progressão de regime para crimes hediondos estava entre as propostas enviadas pelo secretário ao ministro da Justiça, em abril. Outra proposta enviada por Sá, que tornava hediondo o porte de armas de uso restrito (como o fuzil), foi sancionada pelo presidente Michel Temer em outubro.

Comentários

Últimas de Brasil