Percalços e fim da vida na solidão

Por O Dia

Maria aos 30 anos
Maria aos 30 anos - Arquivo O DIA

Ainda na temporada da Ópera de Paris no Rio, naquele 1965, em que se comemoravam os 400 anos da cidade, D'Apparecida se apresentou no espetáculo 'Diálogos das Carmelitas', ópera de Francis Poulenc e Georges Bernanos. Mas o sucesso naquele agosto não enterrou o preconceito. "Nos anos seguintes, novas apresentações foram barradas", destaca Henrique Marques Porto.

Um acidente de carro nos anos 1970, que lhe custou cirurgias em um dos olhos, acabou por afastar a cantora da música erudita, mas a aproximou da música popular brasileira. Gravou um disco com Baden Powell em 1977. Ao Brasil voltou algumas vezes, para reencontrar irmãos e sobrinhos, e em uma delas, 1981, foi jurada do desfile das escolas de samba.

O fim de Maria foi melancólico. Ela morreu este ano, em 4 de julho, sozinha em Paris, aos 82 anos. Seu corpo correu o risco de ser sepultado como indigente. O funeral só ocorreu dois meses depois por causa da demora em se localizar um familiar dela no Brasil.

Comentários

Últimas de Brasil