Por

Uma advogada foi presa em janeiro por desacato e desobediência pelo delegado da 128ª DP (Rio das Ostras), Ronaldo Andrade Cavalcante. A 7ª Câmara Criminal decidiu que não há provas e derrubou decisão da 1ª Vara Criminal do município, que chancelava o inquérito.

Você pode gostar
Comentários