Revisão automotiva: não deixe para depois!

Por O Dia

mulher direcao
mulher direcao - Kiko

Revisão automotiva. Esse é o nome da melhor amiga dos motoristas precavidos! Através dela é possível evitar gastos desnecessários, como os custos de reparos e desgaste de peças por conta da má condição geral de um carro não revisado quando deveria.

Vida útil. É importante lembrar que cada carro, mesmo sendo do mesmo fabricante, tem um tempo de vida útil diferente para cada peça. Há dentro do manual do modelo uma descrição precisa com relação ao tempo de vida útil dos componentes. Essa variação ocorre devido a diferenças entre os modelos, avanços da tecnologia, ano de fabricação e por aí vai.

Particularidades. Cada modelo tem suas especificidades e particularidades únicas, que devem ser levadas em conta para a perfeita manutenção do automóvel. Por exemplo, quando você faz a troca de amortecedores no tempo correto, evita o desgaste dos pneus, que passam a suportar maior deslocamento de peso a cada frenagem, e evita desgaste dos próprios freios, que sem a troca passam a ter de segurar um peso maior que o projetado.

Outro sistema que pode e deve ser revisado é o sistema de arrefecimento. Cada carro, com determinado líquido, tem um tempo de vida útil a ser respeitado. Quando você deixa esse quesito de lado (isso não significa, sob hipótese alguma, colocar água comum no reservatório), abre precedentes para que o sistema perca eficiência, causando superaquecimentos.

Motor também deve ser revisado. Além dos itens citados, ainda há outros que precisam de avaliação. Entre eles está o motor. Afinal, mesmo não sendo um componente que se quebra com facilidade, é importante que tudo que o cerca seja sempre revisto para não causar problemas futuros. É o caso da troca preventiva de velas de ignição, filtros de ar e combustível e outros elementos.

Comentários

Últimas de Diversão