O retorno do JB...

Por

Em tempos de crise, novos negócios são sempre bem-vindos. A coluna conversa com o empresário Catito Omar Peres, um empreendedor e investidor corajoso, sobre seus planos de trazer de volta a versão impressa do 'Jornal do Brasil', ícone do jornalismo brasileiro.

Por que voltar com o JB em vez de criar um jornal novo?

Porque o 'Jornal do Brasil' é uma marca nacional, ainda muito forte, sobretudo no Rio. Faz parte da alma do carioca. Sempre digo que o que mora na alma não morre. Tenho certeza de que terá uma enorme receptividade por parte do carioca.

Como ficarão as dívidas do antigo JB? Vai assumi-las?

Tenho um memorando de entendimento já assinado para subarrendamento da marca. Não tem nada a ver com a empresa JB. Estou arrendando a marca para relançar o jornal impresso e através do site também. Hoje, o mundo mudou e está mais digital do que impresso. Mas, para o jornal se fortalecer, tem que voltar ao impresso. Os trabalhadores que possuem ações trabalhistas precisam entender a importância da volta do jornal, sobretudo na criação de empregos. Se houver essa compreensão, o jornal volta. Se não, fica difícil. Preciso ter um acordo com quem move essas ações, para que não caiam na empresa que estou criando para voltar com o jornal.

Tem parceiros para investir no JB?

Não, só eu.

E quanto você pretende investir para montar a redação?

Olha, o cálculo que fazemos é de um custo mensal de R$ 1 milhão. Então, teria que ter capital suficiente para bancar isso. A empresa tem que gerar esse faturamento.

Já tem promessas de patrocínio?

Nós vamos estruturar uma empresa para atingir esse mercado. Eu acho que existe o mercado publicitário para o jornal impresso. Vemos instituições governamentais ainda nesta plataforma. E sendo o 'Jornal do Brasil', tenho certeza de que nós faremos parte desse mercado.

Já escolheu algum diretor de redação?

Eu já fiz um convite, mas não gostaria de dizer o nome porque vou esperar resolver esse problema com a Justiça do Trabalho ser equacionado. Mas tem muita gente legal com quem estou conversando, que está esperando ansiosamente para que isso aconteça.

Alguma previsão de data de lançamento?

Se eu conseguir equacionar o problema na Justiça do Trabalho, eu acho dezembro viável. É um sonho fazer o 'Jornal do Brasil' voltar. É um desafio enorme, mas estou preparado para isso.

Como será a linha editorial?

Ele será o que sempre foi. Eu vou reeditar o jornal como era. Um jornal feito no Rio de Janeiro com a alma carioca, mas de dimensão nacional. Obviamente, vamos lidar com política e economia nacional.

E quanto a cobertura política?

Eu digo que a notícia é. Nós vamos publicar o que acontecer. Não vamos ter obviamente lado nenhum, porque aí deixamos de ser jornal. Vamos cuidar de noticiar o que aconteceu e quem quiser dar sua opinião, escreva um artigo e publicaremos.

Uma assinatura que vale muito

Contribua para mantermos um jornalismo profissional, combatendo às fake news e trazendo informações importantes para você formar a sua opinião. Somente com a sua ajuda poderemos continuar produzindo a maior e melhor cobertura sobre tudo o que acontece no nosso Rio de Janeiro.

Assine O Dia

Comentários