Marcos Caruso: 'Aproveito as oportunidades'

No ar em novela, série e humorístico, ator diz nunca ter trabalhado numa coisa só

Por BÁRBARA SARYNE

Marcos Caruso vive o bon vivant Pedrinho na novela 'Pega Pega'
Marcos Caruso vive o bon vivant Pedrinho na novela 'Pega Pega' - Mauricio Fidalgo/TV Globo

Ele tem dom para ser um rico que perde tudo, um padre mau-caráter e até um aluno sem noção. Tudo ao mesmo tempo. Marcos Caruso tem 65 anos, mas parece estar no auge da juventude, com tanta disposição.

"A minha vida sempre foi assim. Não me lembro de ter feito uma coisa só nunca. Sou muito organizado", afirma o ator, que brilha em 'Pega Pega', faz a galera rir no remake da 'Escolinha do Professor Raimundo' e é um padre corrupto no seriado de Bruno Mazzeo, 'Filhos da Pátria'.

Sempre ligado ao humor, Caruso garante que aproveita as oportunidades que tem para colocar o "dedo nas feridas do público" e aproveita para dar pitacos sobre o futuro de Pedrinho, personagem que escolheu se envolver logo com a mãe de um dos caras que o roubou no início da trama de Claudia Souto.

"Acho que essa história vai terminar bem, porque vai ser pela mãe do Julio (Thiago Martins) que ele conhecerá o ex-funcionário melhor e entenderá que ele o roubou por necessidade, num momento de fraqueza", avalia.

Na trama, Pedrinho abriu uma loja de malas para ganhar a vida. Ao falar sobre plano B em um momento de crise, no entanto, Caruso diz que jamais deixaria os palcos. "Não pararia nem trabalharia em outra função. Meu amor pelo teatro surgiu quando eu ainda tinha 7 anos e tentava distrair os clientes da minha avó, que era costureira", revela.

Em 'Filhos da Pátria', o ator interpreta um personagem totalmente diferente dele, e arranca risos com as artimanhas de um padre sem escrúpulos, que faz valer a expressão "santo do pau oco" ao esconder dinheiro e pedras preciosas nas imagens da igreja. "A religião servia para maquiar a corrupção, nesse período. É um retrato triste, mas muito bem-humorado do nosso país", diz.

Comentários

Últimas de Diversão