UM QUEBRA-CABEÇA PARA ARMAR O TIME

Por O Dia

Reinaldo Rueda está sob pressão, mas também não tem tido vida fácil para escalar o Flamengo. Hoje, por exemplo, tem sete desfalques de jogadores que são titulares ou que entram, com frequência, desde o início do trabalho do treinador.

Além de Guerrero, suspenso provisoriamente por doping, e Berrío, que operou o joelho esquerdo e só volta no meio de 2018, o técnico lida com a ausência do capitão Réver e do meia-atacante Everton, machucados, além dos suspensos Renê, Vinicius Júnior e Lucas Paquetá todos receberam o terceiro cartão amarelo.

Há pouco mais de três meses no comando técnico do Flamengo, Reinaldo Rueda ainda tenta se adaptar ao clube e ao futebol brasileiro. Os jogadores do elenco rubro-negro também tentam se acostumar com o estilo de trabalho do treinador. Internamente, o colombiano tem sido contestado.

Comentários

Últimas de Esporte