Roger: ano velho, vida nova

Na reta final de 2017, Roger apura a forma para voltar a jogar após superar tumor

Por MARCELO BERTOLDO

Nos planos de Jair Ventura para o duelo com o Palmeiras, na próxima segunda, Roger terá uma semana decisiva para provar que está apto e à disposição do Botafogo. Recuperado de uma cirurgia para a retirada de um tumor no rim, o atacante não joga desde 24 de setembro. Contrariando a previsão inicial de voltar a jogar apenas em 2018, Roger, liberado pelos médicos, iniciou no início do mês uma preparação especial para reforçar o time nas últimas rodadas do Campeonato Brasileiro.

Quatro quilos mais magro, o atacante completará hoje os 14 dias que pediu sentir a evolução do trabalho especial elaborado pelo preparador físico Ednilson Sena. A expectativa é Roger volte a treinar com bola. Como o Botafogo enfrentará o Palmeiras apenas na segunda-feira, ele terá mais seis valiosos dias para convencer a comissão técnica a relacioná-lo e aproveitá-lo no segundo tempo.

"Conversei com nosso preparador físico. A gente está trabalhando para isso. Roger perdeu quatro quilos de massa magra, requer um tempo. Quando jogadores voltam das férias para uma pré-temporada, já voltam muito abaixo. E ele ficou parado total, isso tem até um risco. Então a gente vai conversar muito com nosso departamento de fisiologia e ver quanto tempo vamos poder usar o Roger", disse Jair Ventura, após o empate contra o São Paulo.

No G-7, o Botafogo tem duas rodadas para confirmar a vaga na Libertadores. Com a concorrência na cola, todo reforço é válido. Principalmente em se tratando do artilheiro da equipe no ano Roger marcou 17. Desde a última partida do camisa 9, o Botafogo venceu apenas três vezes em 11 rodadas disputadas.

Esçprevam dolor sit vix et labitur est

Nat rem qui omnimusda del eum eius porum dia et, eaquodit opta dolorepellam dolorem quost adit, temporitat.

Ecatur, iunt lat laut vel ma doloria dolectu riosam experrum essimodipsa pores eum alitatio iderum

RENOVAÇÃO DO CAMISA 9 ESTÁ EM PAUTA

A semana promete ser decisiva para Roger não apenas dentro de campo. Com contrato até o fim de dezembro, ele e seu empresário, Marquinhos Neves, terão mais uma rodada de negociação com a diretoria para tratar da renovação com o Botafogo.

O encontro da última semana foi adiado, mas a diretoria apresentou uma contraproposta a Roger e agora aguarda a definição do camisa 9. A pedida inicial foi considerada alta.

O vencimento atual de Roger é estimado em R$ 150 mil. Para renovar o vínculo, seu representante pede reajuste para R$ 250 mil, além luvas diluídas no salário, pagamento de bônus por metas e auxílio-moradia.

O Botafogo tem pressa para definir o caso, porém, monitora nomes como Giberto (São Paulo), Silvinho (Criciúma) e André Luis (Santa Cruz). Roger interessa a Corinthians e Internacional.

Comentários

Últimas de Esporte