BOTAFOGO

.

Por O Dia

GATITO FERNÁNDEZ: Sem culpa nos dois gols, pagou o preço pela pane da defesa. NOTA 6

ARNALDO: Foi boa opção no ataque no início, travando um bom duelo com Dudu, na defesa, mas cochilou no gol do atacante. NOTA 5

JOEL CARLI: Levou a melhor na marcação a Borja, mas sofreu com a velocidade de Dudu. NOTA 5

IGOR RABELLO: Teve dificuldade no mano a mano, mas foi bem nas bolas aéreas. NOTA 6

GILSON: Mal tecnicamente, errou quase tudo o que tentou. Os dois gols saíram nas suas costas. NOTA 3

RODRIGO LINDOSO: Se perdeu na marcação. Deixou a desejar na saída de bola. NOTA 4

EZEQUIEL: Entrou na fogueira. Pouco tempo para mostrar serviço. NOTA 4

BRUNO SILVA: Em declínio, foi ineficiente na marcação e pouco ajudou no ataque. NOTA 4

JOÃO PAULO: Não foi bem na armação, mas tentou compensar ao ajudar a defesa. NOTA 5

MARCOS VINÍCIUS: Entrou com ânimo, mas teve pouco espaço para encaixar suas arrancadas. NOTA 4

LEO VALENCIA: Foi longe de ser brilhante na criação, mas tentou colocar a bola no chão para levar a equipe à frente. NOTA 5

GUILHERME: Fez duas boas jogadas. Irritou colegas e torcedores pelo excesso de individualismo ao longo do jogo. NOTA 4

VINÍCIUS TANQUE: Entrou no 'desespero'. Pouco acionado, não acrescentou muito. NOTA 4

RODRIGO PIMPÃO: De cabeça, desperdiçou a melhor chance do Botafogo. Em má fase, levou um cartão bobo e será a baixa na última rodada. NOTA 3

PALMEIRAS

Na despedida do lateral Zé Roberto, aos 43 anos, o time começou o jogo meio sonolento, mas aos poucos tomou conta da partida. Na etapa final, definiu a vitória sem dificuldade

Comentários

Últimas de Esporte