Coletiva do Presidente Eurico Miranda - 09-11-2017 - manhã - Sala de Imprensa de São Januário - Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br - Paulo Fernandes/Vasco.com.br
Coletiva do Presidente Eurico Miranda - 09-11-2017 - manhã - Sala de Imprensa de São Januário - Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.brPaulo Fernandes/Vasco.com.br
Por ESTADÃO CONTEÚDO

Rio - O presidente Eurico Miranda voltou a se manifestar publicamente nesta terça-feira sobre a polêmica eleição do Vasco, que segue gerando disputa na Justiça. Para o dirigente, a cobertura do caso pela imprensa nesta reta final de Campeonato Brasileiro está atrapalhando a equipe na luta por uma vaga na Libertadores do ano que vem.

Coletiva do Presidente Eurico Miranda - 09-11-2017 - manhã - Sala de Imprensa de São Januário - Foto: Paulo Fernandes/Vasco.com.br - Paulo Fernandes/Vasco.com.br

"É contra tudo e contra todos! Eu preciso recapitular algumas coisas para ver se eu consigo alguma explicação do que está ocorrendo. Lá atrás, quando se iniciou a competição, nós dissemos que o objetivo do Vasco era Libertadores. Noventa e nove por cento achou que aquilo era bravata. Não importa, esse era o objetivo. Com todas as dificuldades que tivemos que atravessamos, que tivemos que enfrentar, o Vasco está nas portas da Libertadores. E com o Vasco nas portas da Libertadores, numa semana decisiva, o assunto no noticiário não é esse. O assunto é outro", reclamou.

Para o dirigente, o que deveria estar sendo discutido esta semana é a campanha que permite ao Vasco depender apenas de si na última rodada do Brasileirão para ir à Libertadores. No domingo, a equipe carioca recebe a rebaixada Ponte Preta e garantirá a vaga se vencer.

"Eu não sei por qual razão, quais os interesses que movem isso, mas em uma semana em que tinha que estar sendo exaltada a campanha do Vasco no futebol, o noticiário é outro em relação ao clube. O que interessa é outra coisa, não isso", considerou.

A chapa "Reconstruindo o Vasco", de Eurico, venceu a eleição do início do mês, mas uma suspeita de fraude na urna 7 está causando uma briga judicial com a chapa "Sempre Vasco", capitaneada por Julio Brandt. O dirigente atacou a forma como o caso vem sendo conduzido pela Justiça. "São coisas que não parecem, mas são absolutamente dirigidas."

Após a vitória de Eurico, a juíza Maria Cecilia Pinto Gonçalves ordenou que a urna 7 fosse desconsiderada, sob acusação da oposição de que os votos foram dados por torcedores que se tornaram sócios do clube de forma maciça entre novembro e dezembro de 2015, quando se encerrou o período para se tornarem aptos para participar do pleito.

Na última quinta, porém, a desembargadora Marcia Ferreira Alvarenga concedeu efeito suspensivo ao Vasco e determinou que os votos da polêmica urna voltassem a ser considerados, enquanto não é realizada uma perícia técnica. Com isso, a chapa "Reconstruindo o Vasco", de Eurico, voltou a ser primeiro lugar no pleito. Mesmo assim, o dirigente considerou que o clube está sendo perseguido.

"O que quero deixar claro é que essas coincidências já vem la de trás e todas elas só tinham um objetivo: que o Vasco, através do seu futebol, não alcançasse o objetivo que foi traçado. O Vasco alcançou e continuamos no mesmo objetivo. Por isso eu coloquei lá atrás: é contra tudo, contra todos e rumo à Libertadores", afirmou.

Eurico é intimado para prestar depoimento sobre suposta fraude nas eleições

Rio - O presidente do Vasco, Eurico Miranda, foi intimado para dar depoimento na próxima quarta-feira, às 14h, na Cidade da Polícia, devido a uma suspeita de fraude de votos na eleição do clube no último dia 7. A Delegacia de Defraudações da Polícia Civil está investigando e as eleições do clube carioca podem ter ganho mais um capítulo.

Além de Eurico, uma funcionária do Cruzmaltino também foi intimada para prestar depoimento. Ela estaria diretamente ligada ao presidente do Vasco e teria participação no esquema de fraudes de sócios votantes. Outras cinco pessoas também foram intimadas e até o momento, quatro foram ouvidas. A delegada Patrícia de Paiva Aguiar irá conceder uma entrevista coletiva, nesta terça-feira, para esclarecer mais detalhes sobre o caso.