'O aspecto financeiro seria o mais difícil. Este era o grande desafio para o acordo', afirmou a ministra Grace Mendonça

Por O Dia

Rio - Apesar de ter fechado acordo para ressarcir as perdas de poupadores com os planos econômicos de 1980 e 1990, a ministra Grace Mendonça, da Advocacia-Geral da União (AGU), afirmou ontem que ainda há pontos a serem negociados a respeito de quem terá, efetivamente, direito ao ressarcimento das perdas da caderneta de poupança.

“Iniciamos o processo de trabalho com foco nas ações coletivas. O esforço é para eliminar o acervo de ações”, afirmou Grace. “Se outros terão direito, em qual extensão se dará, este é um dos aspectos que vamos consolidar”, acrescentou.

“O aspecto financeiro seria o mais difícil. Este era o grande desafio para o acordo”, afirmou a ministra da AGU. Para ela, com a questão financeira definida, não se vislumbra neste momento “outros fatores como inibidores do acordo".

Últimas de _legado_Notícia